Fonte: OpenWeather

    Operação


    Funcionários públicos vendiam títulos de terras ilegais em Manaus

    Funcionários Secretaria Estadual de Terras são alvos de operação da Polícia Civil

     

    | Foto: Divulgação

    MANAUS - Uma organização criminosa, formada por funcionários públicos, que montou um esquema de corrupção para venda ilegal de títulos de terra, em Manaus, é alvo de operação da Polícia Civil, realizada nesta terça-feira (4). Estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas residências dos envolvidos no esquema. 

    Um dos suspeitos, ex-funcionário da Secretaria Estadual de Terras (Sect), andava com crachá (ainda se passando por funcionário público) e cobrava valores para agilizar processos de regularização de terras. O esquema envolve funcionários e ex-funcionários. 

      "A Polícia Civil tomou conhecimento de que uma organização criminosa havia montando, dentro da Sect, um verdadeiro escritório de negócios que promovia venda de títulos por valores que variavam entre R$ 100.000,00 (cem mil) e R$ 200.000,00 (duzentos mil reais). Além disso, providenciavam a emissão de diversos títulos em nome de familiares e amigos", disse o delegado Guilherme Torres, titular da Delegacia Especializada em Combate à Corrupção (Deccor).  

    De acordo com a Deccor, após a investigação foram deflagradas três fases de cumprimentos de mandados de busca e apreensão. 

     

    Esta é a terceira fase da operação, que vem acontecendo desde agosto do ano passado.
    Esta é a terceira fase da operação, que vem acontecendo desde agosto do ano passado. | Foto: Divulgação

    Os suspeitos praticaram crimes como falsificação de documentos públicos, estelionato e corrupção passiva.

    Ações


    Esta é a terceira fase da operação, que vem acontecendo desde agosto do ano passado. As investigações da vêm acontecendo há um ano e apura o esquema criminoso a partir do ano de 2018. Um dos líderes do grupo criminoso foi afastado do cargo que ocupava a partir de medida cautelar solicitada à Justiça do Amazonas. 

    Os trabalhos contam com apoio da Polícia Militar. O secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, a Delegada-Geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, e o Comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, acompanham as equipes desde as primeiras horas da manhã. 

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais 

    Em Manaus, dupla é presa por desviar asfalto da prefeitura

    Servidor da Casa Militar avisava empresários sobre operações em Manaus

    Delegacia de Combate à Corrupção promove audiências públicas no AM

    Comentários