Fonte: OpenWeather

    Morte de sargento


    PM morta em DIP de Manaus sofria ameaças do colega: "abre teu olho"

    A sargento Costa de Freitas, de 44 anos, já havia registrado um Boletim de Ocorrência contra o suspeito do crime, após ser ameaçada; veja o documento

     

    O crime pode ser resultado de discussões anteriores
    O crime pode ser resultado de discussões anteriores | Foto: Divulgação/ César Gomes

    Manaus - A sargento Alcileide Conceição Costa de Freitas, de 44 anos, foi morta com dois tiros na região do tórax. O principal suspeito do crime, o companheiro de trabalho dela, identificado como sargento Mário Sérgio da Silva Muca, já havia ameaçado a vítima antes do crime. "Abre teu olho, tu é o pior verme que existe e tu sabe o que acontece com os vermes", teria dito o suspeito à vítima, de acordo com um Boletim de Ocorrência (BO) formalizado no dia 15 de maio deste ano. 

    As ameaças e o registro policial reforçam a informação repassada por testemunhas de que os desentendimentos eram constantes. A sargento ao perceber que corria risco de vida comunicou às autoridades, mas nenhuma providência foi tomada e ela acabou morta nesta quinta-feira (10), dentro da base da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), no bairro Alvorada, na Zona Centro-Oeste de Manaus. 

    A vítima estava assumindo o serviço e o suspeito terminando o expediente quando o crime aconteceu.

     

    BO registrado pela vítima
    BO registrado pela vítima | Foto: Divulgação

    A ameaça anterior aconteceu na rua Délio de Melo, no bairro São Jorge, na Zona Oeste de Manaus. O crime que resultou na morte da vítima pode ter sido resultado de divergências acumuladas, no entanto, a causa dessas discussões ainda é desconhecida. 

    O corpo da sargento Costa de Freitas foi removido durante a manhã desta quinta-feira pelo Instituto Médico Legal (IML), e a comoção tomou conta dos familiares da vítima, que se abraçaram na porta do necrotério do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do bairro Alvorada. 

    A mãe da vítima precisou ser amparada por demais familiares e pela equipe de apoio social da Polícia Militar do Amazonas. 

     

    Comoção da família da sargento
    Comoção da família da sargento | Foto: Suyanne Lima

    Afastamento

    O Comando-Geral da Polícia Militar informou por meio de nota que o policial envolvido no crime foi afastado imediatamente de suas funções, e responderá um procedimento administrativo instaurado pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da corporação.

    O militar será apresentado ainda nesta quinta-feira (10) na Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), e ficará à disposição da justiça no Núcleo Prisional da Polícia Militar (NIPPM). Policiais civis da especializada foram até o necrotério da unidade hospitalar recolher detalhes que irão auxiliar na investigação. 

    Leia mais

    Operação da PM prende grupo com armas e munições na Redenção

    PM suspeito de matar empresário no Centro é preso pela DEHS, em Manaus

    Motoqueiro morre após ser arremessado para dentro de igarapé em Manaus

    Comentários