Fonte: OpenWeather

    Tragédia


    Mulher morre carbonizada em casa de madeira no Petrópolis

    O incêndio teria tido início após a vítima deixar o fogão ligado. Ela estava alcoolizada e acabou dormindo.

     

    De acordo com moradores da área, a habitação começou a pegar fogo na madrugada, mas o Corpo de Bombeiros só foi acionado por volta de 7h.
    De acordo com moradores da área, a habitação começou a pegar fogo na madrugada, mas o Corpo de Bombeiros só foi acionado por volta de 7h. | Foto: César Gomes

    Manaus (AM) - Uma tragédia chocou os moradores de um beco na rua Raquel, bairro Petrópolis, zona Sul da capital, na manhã deste domingo (25). Uma mulher morreu carbonizada dentro de uma residência de madeira. Reconhecida como Marceline Laodicéia Ninfa de Souza Mathias, de 25 anos, a moça bebia com amigos nas proximidades da residência antes do incêndio.

    Ainda de acordo com moradores da área, a habitação começou a pegar fogo na madrugada, mas o Corpo de Bombeiros só foi acionado por volta de 7h. 

    "Foi uma coisa horrível. Teve até uma casa do lado que quase ia sendo consumida pelo fogo, também. Que morte horrível. Ela não era uma pessoa ruim e sempre bebia por aqui por perto com amigos. Nossa vizinhança está muito abalada", afirmou uma testemunha que não quis ser identificada. 

     
    Várias causas foram apontadas por moradores da rua para o incêndio. Uma delas seria a de que Marceline estava na companhia de mais duas pessoas. A boca de um fogão teria ficado acesa, no intuito de preparar uma comida e causou as chamas no imóvel, após os ocupantes do imóvel dormirem.

    "Isso é o que o povo fala, mas tem muitas histórias sobre as causas disso. Só sei que o Corpo de Bombeiros fez de tudo para conter as chamas e o corpo dela só foi achado depois", disse, ainda, a testemunha. 

    Coração de mãe 'avisa'

    Uma moradora da área, Elaine Cristina Costa, amiga da família de Marceline, disse que a vítima bebia há dois dias e a mãe chegou a procurá-la num bar. 

    "Só que ela sempre vinha para essa residência, mas ela voltava para casa dela. Falaram que ela estava bebendo em um bar (nas proximidades). A mãe dela foi lá, mas ela não estava mais. Só foi a notícia, depois, que ela estava morta. Estava ela, o dono da casa e uma outra moça. Falaram que o dono da casa acordou, viu as chamas e correu, sem imaginar que ela estava lá, porque achava que ela tinha saído. Falaram que tinham botado uma comida para esquentar, dormiram. Ela era solteira, sem filhos ", disse. 

    O resgate

    Acionados por volta das 7h, o Corpo de Bombeiros teve que 'abrir' caminho pelo matagal dos fundos da residência para acessar o local. Uma das casas vizinhas, que também é de madeira, chegou a ser atingida de forma parcial pelas chamas, mas o fogo foi controlado. 

     
    Corpo de Bombeiros abriu caminho em um matagal para acessar os fundos da residência.
    Corpo de Bombeiros abriu caminho em um matagal para acessar os fundos da residência. | Foto: Carlos Araújo


    Quando o incêndio foi controlado, o Corpo de Bombeiros saiu da área, sem perceber que havia uma vítima. Depois, um dos moradores acabou encontrando o corpo e acionou, novamente, a corporação, que retornou à rua. 

    O tenente dos Bombeiros, Rene Silva, disse que o local foi isolado e, por se tratar de vítima fatal, acionou as Polícias Civil e Militar. 

     
    "

    Cabe à Polícia fazer a sua investigação e chegar ao fato real, ao que realmente, ocorreu, de fato, antes do incêndio. Existem várias histórias, e não nos cabe levantar suposições. A partir do momento em que uma pessoa começa a inalar CO2, que é o produto do incêndio, ela pode perder a consciência. Se ela perder a consciência e o fogo tomar conta... Existe o histórico de que as pessoas envolvidas estariam ingerindo bebida alcoólica. Então isso, também, pode ter sido um agravante que contribuiu para o que aconteceu "

    , disse.

     
    A casa vizinha quase foi consumida pelas chamas.
    A casa vizinha quase foi consumida pelas chamas. | Foto: César Gomes

    Papagaio foi no 'bolo' 

    O homem que encontrou o corpo de Marcelina procurava uma ave de estimação que estava na casa, um papagaio, na área de mata. No entanto, ele descobriu que o animal também morreu carbonizado. "Ele era tão falante", lamenta um vizinho que não quis ser identificado. 

    Acompanhe o caso na live publicada no Facebook do Portal Em Tempo:

     
    URGENTE: MULHER MORRE CARBONIZADA NO PETRÓPOLIS. | Autor: Portal Em Tempo

    Leia mais: 

    Homem é preso após atirar contra policiais em Manaus

    Dupla é presa após assaltar clínica odontológica em Manaus

    Homem é preso após tentar assaltar distribuidora no Santa Etelvina

    Comentários