Fonte: OpenWeather

    Tiros


    Vídeo mostra briga que terminou em assassinato de capoeirista

    Nas imagens, é possível ver Cuarassy e o autor dos disparos discutindo do lado de fora da pousada

    | Foto: Divulgação

    Um vídeo que mostra a briga que antecedeu a morte do professor da capoeira Cuarassy Medeiros Del Rey, em Itaúnas, distrito de Conceição da Barra, foi gravado por testemunhas. O crime aconteceu na noite de sexta-feira (18), dentro de uma pousada. Ele foi assassinado a tiros. O vídeo está no final da matéria.

    Nas imagens, é possível ver Cuarassy e o autor dos disparos discutindo do lado de fora da pousada, na porta de um bar. A discussão dura menos de dois minutos. Durante todo o tempo, o autor dos disparos, identificado como Tiago Passos Viana, chama a vítima pelo nome e Cuarassy, segurando um copo na mão, diz "sai de perto de mim".

    Duas mulheres tentam separar a confusão e afastar os dois. Em determinado momento, o professor de capoeira diz para uma das mulheres: "ele arrumou confusão dentro da vila e veio falar que vai me matar".

    Em seguida, pergunta "eu sou moleque?" e parte para cima do autor dos disparos, dando chutes e um soco. Eles correm para dentro da pousada, de onde se ouve três disparos. Não é possível ver o que acontece.

    À reportagem, familiares disseram que houve luta corporal antes dos disparos. De acordo com a Polícia Militar, uma testemunha contou que Cuarassy agrediu o homem e quebrou um copo nele.

    A família do professor de capoeira contesta essa informação e diz que "o vídeo prova que Cuarassy não quebrou copo em ninguém e que foi provocado o tempo todo."

    Autor dos disparos confessa crime, mas é liberado

    O autor do crime se apresentou à polícia no sábado (19) e confessou ter atirado contra Cuarassy. Por não se tratar de uma situação em flagrante e não existir um mandado de prisão contra o suspeito, ele foi liberado.

    Segundo a polícia, foi o próprio autor dos disparos que ligou para o Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes) e disse que queria se apresentar. Uma equipe de Polícia Militar foi até Itaúnas e conduziu o homem até a delegacia.

    Ele prestou depoimento na Delegacia Regional de São Mateus e, de acordo com a Polícia Civil, junto de um advogado, apresentou a versão dos fatos.

    "A Polícia Civil esclarece que a legislação brasileira estabelece que a prisão de suspeitos só deve ocorrer em situações de flagrante delito ou mediante mandado de prisão em aberto. No caso em tela, não se configura nenhuma das duas situações. Desta forma, o depoimento foi coletado na Delegacia Regional de São Mateus e o homem liberado. O caso seguirá sob investigação na Delegacia de Polícia de Conceição da Barra", informou, por meio de nota.

    Veja o vídeo

    | Autor:
     

    Leia mais:

    Estupro e morte de bebê geram revolta no interior do AM; veja vídeos

    Três irmãos morrem carbonizados em casa após mãe sair para ir a bar

    Mototaxista é morto mesmo após entregar celular para ladrões em Manaus


    Comentários