Fonte: OpenWeather

    Caso Henry


    Mãe de Henry irá desmentir que não foi ela quem encontrou menino caído

    Em seu primeiro depoimento, Monique tinha dito à polícia que dormiu assistindo à TV junto com Dr Jairinho no quarto de hóspedes.

     

    Em seu primeiro depoimento, Monique tinha dito à polícia que dormiu assistindo à TV junto com o vereador no quarto de hóspedes.
    Em seu primeiro depoimento, Monique tinha dito à polícia que dormiu assistindo à TV junto com o vereador no quarto de hóspedes. | Foto: Reprodução

    Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, menino que morreu no dia 8 de março, com suspeita de ter sido assassinado pelo vereador Dr. Jairinho, no Rio de Janeiro, teria relado nos últimos dias que não foi ela quem encontrou o menino caído no chão do quarto de casal do apartamento, quando ele morreu. As informações são da colunista Juliana Dal Piva, do Portal UOL.

    Em seu primeiro depoimento, Monique tinha dito à polícia que dormiu assistindo à TV junto com o vereador no quarto de hóspedes. Depois disso, ela falou que teria acordado de madrugada e encontrado Henry caído no chão. Nos últimos dias, porém, a mãe de Henry relatou que foi obrigada pelo companheiro a inventar essa versão porque "seria melhor até para ela". 

    Leia mais: Cabeleireira diz que Henry ligou para a mãe após suposta agressão

    O próprio pai de Henry, Leniel Borel já teria apontadao essa contradição, ao dizer a ele que foi Jairinho que encontrou o menino caído no quarto.

     

    Monique passou a viver com Jairinho após se separar do pai de Henry
    Monique passou a viver com Jairinho após se separar do pai de Henry | Foto: Reprodução

    Monique está presa, desde o dia 8 de abril, e é investigada junto com o vereador Jorge Souza Santos, o Dr. Jairinho pela morte do menino. Diagnosticada ontem com covid-19, ela foi encaminhada ao Hospital Penal Hamilton Agostinho, no complexo de Gericinó, em Bangu.

    Defesa

    Procurada, a defesa de Monique disse que não podia dar detalhes sobre o episódio, porque aguarda resposta para o pedido de um novo depoimento, feito junto à 16ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro.

    O laudo de necropsia de Henry tinha diversas lesões no corpo e mostrou o fígado da criança dilacerado. A polícia ainda não disse se fará novo interrogatório.

    Leia mais:

    Caso Henry: relembre crimes contra crianças que chocaram o Amazonas

    Mãe de Henry dava remédio de ansiedade para ele dormir


    Comentários