Fonte: OpenWeather

    Caso chocante


    Menina de 6 anos morre ao ser estuprada por padrasto e mãe omite caso

    A mãe omitiu que o esposo havia espancado e estuprado a menina de apenas 6 anos. Tamanha foi a violência que a criança teve morte cerebral

     

    Mãe da menina sabia do crime e vai responder por omissão
    Mãe da menina sabia do crime e vai responder por omissão | Foto: Istock

    Casos de crianças abusadas sexualmente, espancadas e mortas no Brasil ganham espaços nas delegacias em todos os estados. Esta parece uma realidade que está longe de acabar por conta da crueldade daqueles que deveriam proteger os pequenos. 

    Uma menina de 6 anos teve morte cerebral dois dias após dar entrada em um hospital de Ecoporanga (ES). Com crises convulsivas e lesões no corpo, a menina foi estuprada e espancada pelo padrasto. 

    No dia da internação, na última sexta-feira (14), a mãe da criança relatou que ela havia caído de bicicleta. 

    No hospital, a equipe médica não acreditou na versão contada pela mãe e constatou que menina havia sido espancada e estuprada.

    A polícia foi acionada e a mãe da criança confessou que o marido dela havia agredido a menina.

    A mãe contou aos policiais que seu marido pediu para a enteada buscar uma gaiola com um pássaro no quintal da casa. A criança deixou a ave fugir e isso irritou o padrasto, que agrediu a pequena até que ela desmaiasse.

    O padrasto foi preso e encaminhado ao o sistema prisional. A mãe da criança também foi presa por omissão. Os dois estão à disposição da Justiça.


    Outro caso que chocou o AM

    Uma adolescente de 13 anos morreu, em dezembro de 2019, quatro dias após realizar um parto prematuro no município de Coari no Amazonas.

    A menina era abusada sexualmente pelo pai há três anos e estava com cinco meses de gravidez. A criança é fruto do abuso sexual.

    O suspeito, identificado como Tomé da Silva Faba, de 36 anos, foi preso. O caso aconteceu na comunidade Santa Maria do Igapó Grande, no Paraná do Jussara, Zona Rural do município. 

    Segundo a polícia, a morte da menina ocorreu por conta da saúde frágil. Ela sofria de anemia profunda, cirrose e derrame pleural (água no pulmão).

    *Com informações do site Jornal de Brasília

    Leia Mais

    Estupro: sanfoneiro prometia casar com ex-enteada de 11 anos em Manaus

    'Quero que ela fique presa', diz mãe de madrasta que torturou criança

    Suspeito de estuprar criança é torturado até a morte em Manaus

    Comentários