Fonte: OpenWeather

    Pornografia infantil


    PF identifica brasileiro que usava Deep Web para pornografia infantil

    A operação visa combater abuso sexual envolvendo menor de idade em fotos e vídeos disseminados pela Deep Web e em sites especializados

     

    São cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de Niterói, Itaboraí e Saquarema, todos no estado do Rio de Janeiro
    São cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de Niterói, Itaboraí e Saquarema, todos no estado do Rio de Janeiro | Foto: Reprodução

    A Deep Web corresponde à parte não indexada pelos mecanismos de busca, com isso é o lugar "perfeito" para que crimes aconteçam. Entre eles, compra de armas ilegais, negociações do mundo do crime e até esquema de pornografia infantil.

    Foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (10), pela Polícia Federal, a Operação Thumbring, que diz respeito ao nome dado pela série de fotos e vídeos com conteúdo pornográfico infantil disseminados pelo suspeito na Deep Web. O autor aparece usando nos referidos vídeos um anel de dedão.

    A operação visa combater abuso sexual envolvendo menor de idade em fotos e vídeos disseminados pela Deep Web e em sites especializados.

    São cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de Niterói, Itaboraí e Saquarema, todos no estado do Rio de Janeiro.

      A investigação é resultado de força-tarefa internacional. As apurações chegaram até um brasileiro que praticava os crimes.  


    Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal de Itaboraí (RJ). O suspeito responderá perante à Justiça Federal pelos crimes de estupro de vulnerável majorado, produção de conteúdo pornográfico envolvendo criança, bem como pela divulgação e armazenamento deste conteúdo, com pena máxima de mais de 50 anos de reclusão.

    No AM

    Em junho deste ano, durante a oitava fase da operação “Luz na Infância”. A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão por crimes de abuso e exploração sexual praticados na internet contra crianças e adolescentes, que resultou na prisão de três pessoas, em flagrante, pelos delitos, no Amazonas. 

      Além do Amazonas, a ação acontece nos seguintes estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Espírito Santo, Rondônia, Mato Grosso, Paraná, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Alagoas, Piauí, Bahia, Maranhão, Rio Grande do Sul.  


    Na fase anterior da operação, a Luz na Infância 7, ocorrida em 6 de novembro de 2020, foram cumpridos 137 mandados de busca e apreensão no Brasil e 52 em mais quatro países. Ao todo, 109 pessoas foram presas em flagrante.  

    Leia mais:

    Dono de estúdio que filmava estupro de crianças é preso no RJ

    Funcionário é preso por copiar vídeos de sexo com crianças

    Comentários