Fonte: OpenWeather

    Investigação


    Caso Madeleine Mccann: Polícia inocenta pais de participação no crime

    Principal suspeito na investigação é Christian Brueckner, já conhecido das autoridades locais por crimes sexuais

    A investigação não encontrou "nenhuma indicação" de que o casal Gerry e Kate McCann estivessem envolvidos no sumiço da filha
    A investigação não encontrou "nenhuma indicação" de que o casal Gerry e Kate McCann estivessem envolvidos no sumiço da filha | Foto: Reuters/Andrew Winning

    O Caso Madeleine McCann ainda ganha atenção da polícia depois de 13 anos sem solução. As autoridades alemãs confirmaram, nesta segunda-feira (21) que os pais da criança, desaparecida em 2007, são completamente inocentes de participarem do crime. A informação foi dada pelo tabloide britânico The Sun.

    Segundo o jornal, a investigação não encontrou "nenhuma indicação" de que o casal Gerry e Kate McCann estivessem envolvidos no sumiço da filha em Portugal.

    O promotor alemão, Hans Christian Wolters, afirmou à TV portuguesa que o único suspeito do caso é Christian Brueckner. Além disso, ele informou que as evidências apontam que a menina foi realmente morta, embora os pais não acreditem. "Nós estamos apenas investigando Christian e mais ninguém. Nesse ponto, acreditamos que ele agiu sozinho no caso", afirmou.

    Brueckner, alemão de 43 anos, está servindo uma sentença de 21 meses na Alemanha por crimes de drogas e foi apontado como principal suspeito do crime por ser conhecido das autoridades locais devido a crimes sexuais. Ele ainda enfrenta uma sentença separada pelo estupro de uma mulher de 72, próximo do local onde Madeleine desapareceu.

    A criança sumiu no dia 3 de maio de 2007 enquanto estava dormindo com seus irmãos gêmeos, Sean e Amelie, na praia da Luz em Portugal. Atualmente, ela teria 17 anos e a família descreveu a identificação de Christian B como "potencialmente significativo", pois é a primeira pista direta em anos.

    Comentários