Fonte: OpenWeather

    MORTE MISTERIOSA


    Vídeo mostra jovem fugindo de atiradores antes de ser morta, em Manaus

    Bruna Freitas Rodrigues, de 23 anos, foi encontrada morta no conjunto Colônia Japonesa, na Zona Centro-Sul de Manaus

    Bruna estava com as mesmas roupas com que foi encontrada, no conjunto Colônia Japonesa | Foto: Reprodução

    Manaus - Um vídeo que circula nas redes sociais mostra imagens da recepcionista Bruna Freitas Rodrigues, de 23 anos, horas antes de ser encontrada morta com oito tiros, na manhã da última segunda-feira (21), na rua Heisei, no conjunto Colônia Japonesa, no bairro Parque Dez de Novembro, na Zona Centro-Sul de Manaus. 

    Nas imagens é possível ver Bruna acompanhada do namorado, o traficante "Carlinhos da Alvorada", juntamente com os comparsas, fugindo dos atiradores após saírem de uma casa noturna no bairro Alvorada, na Zona Centro-Oeste da cidade, durante a madrugada de segunda (21).

    Leia mais: Polícia identifica mulher encontrada morta na Colônia Japonesa

    Carlinhos e os comparsas ainda chegam a trocar tiros com os outros criminosos. Bruna corre e se protege ao lado de um carro modelo Celta, de cor prata, que estava estacionado próximo à casa noturna.

    Carlinhos, que, segundo informações, comanda o tráfico de drogas no Alvorada, supostamente, pertence à facção criminosa comandada por João Pinto Carioca, o "João Branco", e José Roberto Fernandes, o "Zé Roberto da Compensa".

    Hipóteses

    Duas hipóteses rondam a morte da estudante e recepcionista. Nenhuma delas, porém, está confirmada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Bruna corre e se protege os tiros  ao lado de carro
    Bruna corre e se protege os tiros ao lado de carro | Foto: Reprodução

    A primeira delas, bastante difundida, diz que Carlinhos estaria sendo obrigado a entregar os pontos de tráfico, chefiados por ele, para a facção rival, comandada por Gelson Carnaúba, o "Mano G". Os soldados de Gelson teriam  executado Bruna para concretizar as ameaças contra Carlinhos.

    Outra hipótese diz que o próprio Carlinhos teria mandado assassinar a estudante. De acordo com uma das informações extraoficiais, Bruna teria informado a um homem, por mensagem, que Carlinhos estava na casa noturna do bairro Alvorada.

    Logo após o tiroteio, o traficante e seus comparsas teriam levado a jovem para a Colônia Japonesa, onde foi executada.

    Polícia Civil 

    A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), informou por meio de nota que as investigações sobre a morte de Bruna Freitas Rodrigues estão em andamento, e mais informações não podem ser repassadas para não comprometer os trabalhos.

    Veja o vídeo: 

    A estudante de enfermagem Bruna Freitas foi encontrada morta na última segunda-feira (21) | Autor: Em Tempo

    Leia mais:

    Jovem de 22 anos é encontrada morta na Colônia Japonesa

    Morre casal baleado com oitos tiros no Zumbi dos Palmares, em Manaus

    Assaltante de ônibus baleado na cabeça morre no hospital João Lúcio

    Comentários