Fonte: OpenWeather

    Transferência


    Chefes de facções do AM serão 'colegas' de Beira-Mar em presídio do RN

    Entre os detentos, está Márcio Ramalho Diogo, o "Garrote", que ordenou o massacre no Compaj em janeiro de 2017, "Tio Patinhas" e Luciano, filho do "Zé Roberto da Compensa"

    Os presos são considerados de alta periculosidade | Foto: Divulgação

    Manaus - Detentos de alta periculosidade do sistema prisional do Amazonas foram transferidos nesta sexta-feira (13) para a Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte (RN). Entre os detentos, está o narcotraficante Clemilson dos Santos Farias, de 38 anos, conhecido como "Tio Patinhas", considerado um dos homens de confiança da facção criminosa comandada por Gelson Carnaúba, conhecido como "Mano G".

    A Penitenciária Federal de Mossoró é o mesmo local onde está preso o narcotraficante Luiz Fernando da Costa, o "Fernandinho Beira-Mar", de 67 anos, que é o líder nacional da facção Comando Vermelho.

    De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), os outros narcotraficantes transferidos para Mossoró são Luciano da Silva Barbosa, conhecido como "Luciano L7"; Janderson Rolim Matos, conhecido como "Passarinho", integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC); e Márcio Ramalho Diogo, vulgo "Garrote".

    Junto com Tio Patinhas, L7, Passarinho e Garrote, outros quatro detentos foram transferidos para o Nordeste: Fabrício Duarte Araújo, Francinaldo dos Santos da Silva, Rômulo Brasil da Costa e José de Arimateia Façanha do Nascimento, conhecido como "Ari". Segundo a Seap, todas as transferências atenderam cumprimento de decisão judicial para transferência, seguindo todos os pré-requisitos para o ato.

    Tio Patinhas é considerado homem de confiança de Gelson Carnaúba, o "Mano G"
    Tio Patinhas é considerado homem de confiança de Gelson Carnaúba, o "Mano G" | Foto: Erikson Andrade/SSP

    Leia também: Em revista, policiais teriam encontrado novo túnel na UPP de Manaus

    Luciano L7 é filho de José Roberto Fernandes Barbosa, o "Zé Roberto da Compensa", um dos chefes da facção criminosa Família do Norte (FDN), e Garrote é considerado um dos mandantes do massacre ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em 1° de janeiro de 2017.

    Já Ari, que é primo de Zé Roberto da Compensa, foi preso em 4 de maio deste ano na vila de Itaquera, no estado de Roraima, pela equipe do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) do Amazonas, em colaboração com a Polícia Civil de Roraima. Arimateia foi um dos participantes mais ativos da chacina do Compaj em 2017, tendo degolado um preso e trocado tiros com a Polícia Militar. Ele é considerado o "número dois" da facção criminosa FDN, e da vila de Itaquera, Ari comandava o tráfico de drogas que beneficiaria Zé Roberto e a facção.

    O grupo estava preso no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e no Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT). 

    Testemunhas que passavam pelo local informaram à equipe do EM TEMPO que todo o complexo da Base Aérea de Manaus na avenida General Rodrigo Otávio, onde também está localizado o Aeroporto Militar de Ponta Pelada, estava cercado por policiais militares, civis e federais. Uma fonte que estava envolvida na transferência dos detentos também contou que todos os integrantes de forças de segurança que participavam da ação foram obrigados a retirarem as suas identificações, tanto das gandolas como das demais fardas.

    Detentos estavam presos no CDPM e no Ipat
    Detentos estavam presos no CDPM e no Ipat | Foto: Divulgação/Ascom

    Detentos

    "Tio Patinhas" foi preso em 16 de junho deste ano, em seu apartamento na cidade de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana de Recife (PE), pela Polícia Civil de Pernambuco. Ele chegou à capital amazonense no dia 19 de junho, e com ele, foram apreendidas uma metralhadora .50, cadernos, pen-drives, um laptop e outros materiais.

    Já Márcio Ramalho, o Garrote, foi quem ordenou a morte de 56 presos no Compaj e de outros quatro presos na Unidade Prisional do Puraquequara, na Zona Leste de Manaus. Garrote estava custodiado em uma unidade prisional federal, e retornou ao Compaj em abril deste ano.

    Leia mais:

    Seguidor de 'Zé Roberto da Compensa' é preso com droga, em Manaus

    Estuprada grávida, mulher desmaia durante prisão de acusado em Manaus

    Estudante fichado na polícia por tráfico é executado a tiros em Manaus

    Comentários