Fonte: OpenWeather

    Exclusivo


    Carioca suspeito de agredir namorada em Manaus conta versão

    Segundo o acusado, a história real não foi a que está sendo divulgada pela namorada

    | Foto: Arquivo Pessoal

    Manaus - O químico industrial Márcio Villote Juliano, do Rio de Janeiro, que mora em Manaus há mais de um ano, conversou com o Portal EM TEMPO, após a divulgação, em rede nacional, de envolvimento em uma briga com a ex-namorada, em que teria a agredido, na noite desta sexta-feira (18).

    Segundo o acusado, a história real não foi a que está sendo divulgada pela namorada. "Não foi assim que aconteceu. Quem não deve não teme e vou contar tudo para vocês, porque ninguém me procurou realmente para ouvir o meu lado".

    Márcio é casado e tem uma mulher e um filho moram no Rio de Janeiro, porém ele está morando em Manaus por conta do trabalho.

    Ele contou que conheceu a ex-namorada, quando estava se separando da atual mulher, mas acabou voltando com a esposa e queria terminar o relacionamento conturbado, segundo ele, com a mulher de 33 anos, de Manaus, que hoje o acusa de agressão. 

    A vítima contou que ele teria batido nela e quase a matado. Ele foi indiciado por lesão corporal.

    O engenheiro dá outra versão sobre como os fatos ocorreram."Naquela noite, ela conta que eu comecei a agredi-la no carro, sendo que eu tinha bebido bastante e estava dormindo. Ela ainda disse que eu a espanquei por mais de 30 minutos, coisa que não aconteceu."

    De acordo com a versão com o suspeito, quando chegaram ao apartamento, a mulher começou a gravá-lo e, na tentativa de tomar o celular, ocorreu a briga. "Ela queria me gravar para mostrar o vídeo para minha esposa", conta. 

    De acordo com Márcio, a namorada não o deixava em paz. Ele contou que várias vezes tentou terminar com ela. "Ela está cumprindo com o que prometeu. Disse que se eu não ficasse com ela, não iria ficar com mais ninguém e iria destruir minha vida".

    Márcio contou ainda que a esposa e amigos estão do lado dele e nega que seja uma pessoa violenta. Ainda segundo ele, foi à delegacia da mulher e contou o que ocorreu à delegada. "Vou responder à Justiça o que cabe a mim e provar que não aconteceu da forma como ela relatou", disse Márcio.

    Entenda o caso

    A mulher de 33 anos, que se disse agredida, conversou por telefone com o Portal Em Tempo, na noite desta sexta-feira (18), para denunciar o descaso da polícia. Segundo ela, ao tentar fazer um Boletim de Ocorrência, houve uma tentativa dos policiais de persuadi-la a desistir da denúncia, contra o namorado. "Não foi uma agressão física, foi uma tentativa de homicídio.", declarou. 

    | Foto: Arquivo pessoal

    Segundo a vítima, no sábado (12), o casal foi a uma festa. Ao retornarem para casa, ele estava muito bêbado e começou a discutir com ela, dentro do carro. Ela quem dirigia e foi xingada durante todo o percurso. Ao chegarem no apartamento dele, localizado na Ponta Negra, zona Oeste, ele começou as agressões físicas.

    Nota da PM na Íntegra

    A Polícia Militar do Amazonas informa que a Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) acompanha o caso e orienta a vítima a procurar a Corregedoria do Sistema de Segurança Pública. A corporação informa, ainda, que não compactua com condutas com desvios e não coesas.


    Leia mais:

    Dupla armada é presa durante assalto à loja na Zona Norte de Manaus

    17 pessoas são capturadas em operação da SSP-AM no bairro Compensa

    Traficante 'Capucho', da FDN, é preso com várias armas em Novo Airão

    Comentários