Fonte: OpenWeather

    Latrocínio


    Idoso reage e é morto com tiro no pescoço em distribuidora de Manaus

    O comerciante, que nunca havia sido assaltado em mais de 30 anos de vida empresarial, foi baleado no pescoço ao reagir ao assalto

    Conforme a polícia, o crime foi cometido por dois homens, ainda não identificados
    Conforme a polícia, o crime foi cometido por dois homens, ainda não identificados | Foto: Daniel Landazuri / Divulgação

    Manaus - Com um tiro no pescoço, o comerciante Francisco Brandão de Farias,  conhecido como “Chico”, de 69 anos, foi assassinado após reagir a um assalto por volta das 11h desta terça-feira (30). O caso aconteceu dentro da pequena distribuidora do idoso, localizada na rua Terra Preta, bairro São José 1, Zona Leste de Manaus. 

    Conforme a polícia, o crime foi cometido por dois homens, ainda não identificados,  que utilizaram uma moto modelo Bros, de cor preta e placa NOT-2512, para fugir do local. A ação dos criminosos foi registrada por câmeras de seguranças de outros estabelecimento da região. As imagens já estão em posse da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    “Na análise dos vídeos é possível perceber que o piloto estaciona a moto e o garupa armado entra no estabelecimento, onde a vítima estava sozinha. Depois de aproximadamente um minuto, ele comete o latrocínio, sai do comércio, sobe na moto e foge com o comparsa”, explicou o plantonista da DEHS, delegado Rafael Campos. 

    Os criminosos fugiram pela avenida Grande Circular. Policiais militares da 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) fizeram buscas pela região, porém, até a publicação desta matéria, ainda não havia nenhum registro de prisão dos suspeitos. 

    Conforme a família da vítima, o comerciante foi socorrido por vizinhos e levado, em um carro particular, para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio. Ele chegou morto na unidade de saúde. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML).

    Enquanto aguardava a liberação do corpo na sede do órgão, uma filha de “Chico”, como a vítima era carinhosamente conhecida no bairro, a agente de portaria Francilane Brandão, 30, contou que o idoso era querido na comunidade e não tinha problemas com a vizinhança.

    A mulher explicou que “Chico” tinha o comércio há mais de 30 anos e nunca havia sofrido um assalto.

    “É um sentimento horrível, meu pai estava se tratando de um câncer. Ele trabalhava honestamente, sustentou a família naquele comércio e teve a vida ceifada de um forma covarde”, desabafou a filha da vítima. 

    A mulher ainda contou que os assaltante chegaram a levar uma quantia em dinheiro, cuja o valor ainda é desconhecido, além de uma caixa de documentos que deixaram cair na hora da  fuga. A DEHS trabalha para identificar e capturar os suspeitos do crime.

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Homem é esfaqueado nas costas por cunhado durante briga em bar

    Após 17h, pai que mantinha filho de 3 anos refém se entrega à polícia

    Comentários