Fonte: OpenWeather

    Operação


    Após prisão de homicidas e traficantes, SSP fala em redução de crimes

    5 pessoas foram presas por envolvimento com o tráfico de drogas e homicídios. A apresentação foi nesta quinta-feira (9), em Manaus

    Todos os envolvidos foram indiciados pelos crimes de homicídios, tráfico de drogas e organização criminosa | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - Cinco pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa responsável por vários homicídios e também envolvida com o tráfico de drogas foram presas nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (9), durante a operação "Nero", deflagrada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), em bairros das zonas Norte e Leste de Manaus, além de uma unidade prisional. 

    A ação contou com apoio da Rocam e da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPcães). Mais de 150 policiais civis e militares cumpriram os mandados de prisão e de busca e apreensão nos bairros Cidade de Deus, na Zona Norte, e Jorge Teixeira, na Zona Leste, além do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no quilômetro 8 da BR-174. Um agente da Receita Federal e o cão farejador Odin também participaram da ação.

    Um dos alvos da operação identificado como Fernando Félix da Silva, de 34 anos, monitorado por tornozeleira eletrônica, foi preso em uma invasão conhecida como "Coliseu", no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste da capital. Considerado pela polícia como líder da organização criminosa, Fernando comandava o tráfico de drogas na invasão e ordenava as execuções de rivais. 

    Droga, dinheiro, joias e armamento foram apreendidos
    Droga, dinheiro, joias e armamento foram apreendidos | Foto: Josemar Antunes

    Outro preso em cumprimento à ordem judicial foi Lucas Rodrigues Belém, conhecido como "Cachaçinha", que já estava preso no Compaj. Também foram capturados na operação Jefferson Ferreira Silva, de 31 anos, Paula Rogéria Nascimento de Lima, de 33 anos, e Marcelo Souza de Souza, de 23 anos. As prisões ocorreram na invasão Coliseu, no bairro Cidade de Deus. Jefferson e Paula foram presos em flagrante dentro de uma casa, na rua Abacaba.

    Índice de homicídios

    De acordo com o titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Louismar Bonates, a operação teve como objetivo desarticular uma organização criminosa responsável por homicídios e tráfico de drogas na capital. 

    Materiais apreendidos foram apresentados juntamente com o bando
    Materiais apreendidos foram apresentados juntamente com o bando | Foto: Josemar Antunes

    "Foi um resultado excelente da Polícia Militar e Civil para trazer tranquilidade a população. Cinco homicidas retirados de circulação, além da apreensão de armas de grosso calibre, drogas, rádios comunicadores e coletes balísticos, incluindo joias e dinheiro. Com certeza com essa ação da polícia o índice de homicídios irá cair na cidade", informou ele.

    Ainda segundo Bonates, as operações terão continuidade em outros pontos da capital baseadas nas denúncias anônimas da população ao 181. "O crime está sob controle na cidade de Manaus e no Estado do Amazonas. Não há necessidade de alguém vir de fora e falar como estamos trabalhando. Todos os índices da criminalidade estão diminuindo na capital", afirmou Louismar Bonates. 

    Coronel Louismar Bonates
    Coronel Louismar Bonates | Foto: Josemar Antunes

    Logística dos crimes 

    Conforme informações do delegado Charles Araújo, adjunto da DEHS, as investigações apontam Fernando Félix como chefe do tráfico de drogas na comunidade Coliseu. 

    "O Fernando é líder do tráfico de drogas nas invasões Jeferson Peres e Coliseu, além da parte grande do bairro Jorge Teixeira. Ele atuava como um verdadeiro imperador, por isso o nome da operação. Fernando também é mandante das execuções, conforme levantamentos", revelou Araújo.

    Delegado Charles Araújo
    Delegado Charles Araújo | Foto: Josemar Antunes

    Conforme a autoridade policial, Fernando já está preso por dois mandatos de prisão preventiva, além do flagrante por porte ilegal de arma de fogo. "Estamos prendendo uma pessoa bastante perigosa. Ele encomendou a morte de outras três no Jorge Teixeira. Entre as mortes, ele mandou filmar as execuções de Sebastião Silva de Souza e de Deliel Souza Figueiredo, respectivamente, sogro e genro. O duplo homicídio ocorreu na rua Alfazema em setembro de 2018 e, segundo as investigações, foi motivado por disputa pelo tráfico de drogas na área", justificou.

    O delegado ressaltou, ainda, que o duplo homicídio foi executado por Lucas Rodrigues, que antes chegou a filmar o crime. As imagens foram encontradas no celular de Fernando Félix. O segundo homicídio foi de Railson Ferreira da Silva, assassinado no dia 1° de setembro do ano passado, também na rua Alfazema. Ele foi morto a pauladas após se recusar a informar onde estava uma arma de fogo que pertencia ao traficante da área.

    Delegado Torquato Mozer
    Delegado Torquato Mozer | Foto: Josemar Antunes

    O delegado Torquato Mozer, titular do 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), também esteve à frente da operação. "Foi uma ação exitosa após denúncias anônimas e uma investigação ampla da polícia. Realizamos uma ação conjunta do 30° DIP e DEHS para prender os envolvidos nessa organização criminosa", explicou. 

    Apreensões 

    Além dos presos, foram apreendidos dois coletes balísticos, duas espingardas calibre 12, dois simulacros de arma de fogo, 15 munições, quatro rádios comunicadores Hts, uma prensa mecânica, diversos relógios e R$ R$ 1,3 mil oriundo do tráfico de drogas.

    Cadela Jade, do CIPcães, atuou na ação
    Cadela Jade, do CIPcães, atuou na ação | Foto: Josemar Antunes

    Foram apreendidos, ainda, dois quilos de entorpecentes e outros objetos que a polícia suspeita serem oriundos da troca de usuários de entorpecentes. Uma porção de maconha estava escondida dentro de um brinquedo, que foi encontrado pela cadela Jade, do CIPcães.

    Todos os envolvidos foram indiciados pelos crimes de homicídios, tráfico de drogas e organização criminosa.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Cadeirante é encontrado morto em apartamento no Viver Melhor 1

    Membros do CV executaram jovem por engano no Aleixo, diz investigação

    Grupo é preso por aplicar golpes em idosos em Presidente Figueiredo


    Comentários