Fonte: OpenWeather

    Crime


    'Ela só queria o bem dele', diz família de mulher morta pelo irmão

    Eliza Ferreira Coelho, de 26 anos, foi morta com oito facadas pelo irmão, na na avenida Mirra, comunidade João Paulo 2, na Zona Leste de Manaus.

    Eliza Ferreira Coelho estava cursanod Serviço Social e era descrita pelos parentes como uma menina dedicada aos estudos
    Eliza Ferreira Coelho estava cursanod Serviço Social e era descrita pelos parentes como uma menina dedicada aos estudos | Foto: Reprodução/Facebook

    Manaus - Durante uma crise de abstinência, o dependente químico Andres Ferreira Coelho, de 18 anos, matou a própria irmã, a universitária Eliza Ferreira Coelho, de 26 anos, com oito facadas. Após o crime, o suspeito foi brutalmente espancado pela população, quando tentava fugir. O caso aconteceu, por volta das 14h30, desta quarta-feira (23), dentro de uma quitinete, onde os irmãos moravam, na avenida Mirra, comunidade João Paulo 2, quarta etapa do bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus. 

    “Ele teve um surto porque a irmã não deixava ele sair para consumir entorpecentes. Infelizmente após uma discussão ele se armou com uma faca e desferiu os golpes na vítima”, informou o delegado Torquato Mozart, titular do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP). 

    O delegado informou, ainda, que a mulher foi atingida com facadas nos braços e costas. “Ela tentou se proteger e teve cortes profundos nos braços, no total, seis perfurações de defesa. Os golpes nas costas foram fatais”, disse Mozart. 

    Após o crime o suspeito tentou fugir, mas foi pego e espancado por populares
    Após o crime o suspeito tentou fugir, mas foi pego e espancado por populares | Foto: Daniel Landazuri

    Após o crime o suspeito tentou fugir pelo telhado da casa do vizinho, porém caiu e foi agredido a pauladas por outros moradores da área. “A família pediu socorro e as pessoas se aglomeraram, pegaram pedaços de madeira e o espancaram se não fosse a polícia chegar ele iria morrer”, disse uma moradora do bairro, de 23 anos, que pediu para ter a indenidade preservada. 

    A população enfurecida foi contida por policiais da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Ensanguentado, o suspeito foi algemado e ficou aproximadamente 40 minutos agonizando, com múltiplas fraturas na cabeça, até a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que levou o homem para o Hospital e Pronto-socorro Platão Araújo, também na Zona Leste. 

    A universitária havia acolhido o irmão, que morava com os pais em Maués
    A universitária havia acolhido o irmão, que morava com os pais em Maués | Foto: Reprodução/ Facebook

    Histórico familiar

    Segundo familiares, os irmãos moravam juntos há um ano. A universitária havia acolhido o irmão, que morava com os pais em Maués, a 356 km de distância da capital, para passar por tratamento contra drogas em Manaus. Porém a conveniência era conturbada devidos as exigências da vítima. 

    “Ela só queria o bem dele. Tratava ele como um bebê, mas a droga destruiu ele, que não queria largar o vício. A família já temia que isso fosse acontecer, porque ele a ameaçava com frequência, inclusive já havíamos tirado as facas do apartamento em outras ocasiões”, disse a autônoma Elige Maria Ferreira, prima da vítima. 

    Ainda conforme os parentes, o suspeito já havia sido apreendido por tráfico de drogas em Maués, quando ainda era menor de idade. “Ele estava se envolvendo com a criminalidade lá no interior, aqui em Manaus ele brigava com a irmã durante as madrugadas pra sair, porém ela não deixava pois ele estava tomando remédios, mas também continuava consumindo bebidas alcoólicas e entorpecentes”, disse a prima. 

    Na rua onde o crime aconteceu os moradores estavam abalados
    Na rua onde o crime aconteceu os moradores estavam abalados | Foto: Daniel Landazuri

    O crime abalou todos os moradores daquela localidade. “Ela era muito dedicada nos estudos, e comentava que estava concluindo o curso de serviço social. Hoje mesmo de madrugada ela fez um post, no status do WhatsApp, onde mostrava que estava estudando”, disse uma amiga da vítima, que não quis se identificar. 

    O corpo da universitária foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). O suspeito deve responder por homicídio doloso. Após receber atendimento médico ele deve ser encaminhado para uma unidade policial.

    Veja reportagem da TV Em Tempo:

    Veja reportagem | Autor: Bárbara Mitoso/TV Em Tempo
     

    Leia Mais 

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Em Manaus, polícia prende suspeito de matar irmã a facadas

    Mulher mata colega a facadas por causa de vídeo divulgado no WhatsApp



    Comentários