Fonte: OpenWeather

    Flagrante


    Ônibus: homem apanha por suspeita de gravar partes íntimas de mulheres

    As imagens possivelmente teriam sido gravadas em um ônibus do transporte público de Manaus. Polícia Militar diz que não houve registro da ocorrência

    Não há confirmação da data em que o vídeo foi gravado
    Não há confirmação da data em que o vídeo foi gravado | Foto: Arquivo/AET/Márcio Melo

    Manaus - Na manhã desta sexta-feira (24), imagens circularam nas redes sociais em que mostram um homem sendo agredido por mulheres dentro de um veículo do transporte público. A cena, possivelmente foi gravada em Manaus. No entanto, a Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) informou que ainda não recebeu nenhum registro da ocorrência. Não há confirmação da data em que o vídeo foi gravado.

    Por se tratar de um fato inusitado, o Portal Em Tempo tentou contato, por telefone, com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTRM), para tentar conseguir mais informações sobre o caso, porém não houve respostas.

    A assessoria da PM-AM declarou que até as 13h não havia recebido nenhum registro da ocorrência.

    No vídeo, é possível identificar que o homem é agredido por, supostamente, ter filmado partes íntimas de mulheres dentro de um ônibus. As imagens teriam sido registradas por usuários da linha 640, em Manaus.

    O suspeito foi abordado por passageiros, a maioria mulheres, e impedido de descer do ônibus. Gritando palavras como "pedófilo" e "tarado", o homem é submetido a uma sequência de tapas, puxões de cabelos e até enforcado por algumas mulheres. 

    Uma das passageiras chega a dizer que "o celular será apreendido por possuir imagens das partes íntimas de outras mulheres no veículo. Confira o vídeo:

    | Autor: Divulgação
     

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Mulher descobre traição e é esfaqueada pela amante do marido em Manaus

    Mulher mata colega a facadas por causa de vídeo divulgado no WhatsApp

    Comentários