Fonte: OpenWeather

    CHACINA NO COMPAJ


    Veja os perfis criminais dos 15 mortos no Compaj, em Manaus

    Um dos mortos era Leonardo Campelo, preso na Operação Pilar 1, em janeiro de 2019. Outro, Edney Sabóia, foi preso em 2015 com 150 quilos de maconha skunk

    10 presos foram mortos no pavilhão 5, e cinco no pavilhão 3 | Foto: Josemar Antunes/EM TEMPO

    Manaus - 15 pessoas, ao todo, morreram em uma chacina no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado no quilômetro 8 da rodovia federal BR-174, neste domingo (26). 10 presos estavam no pavilhão 5, e cinco presos estavam no pavilhão 3 do complexo.

    De acordo com o secretário estadual de Administração Penitenciária, tenente-coronel Marcus Vinícius Almeida, os presos foram mortos enforcados e com estocadas de escovas de dentes afiadas. As visitas na unidade prisional estão suspensas até segunda ordem. Ainda segundo o secretário, muitos presos foram mortos dentro de celas ainda fechadas. 

    "Não foi rebelião. Foi uma briga entre internos. O Estado não reconhece facções criminosas, então não podemos dizer que foi uma briga de facções. O que podemos dizer é que é uma regra do crime que não haja mortes em dia de visitas, e isso aconteceu hoje, o que nos deixa ainda mais alertas para ações futuras", salientou.

    O secretário também confirmou os nomes constantes na lista de 15 mortos, divulgada no fim da tarde deste domingo. Confira o perfil de cada um.

    1. Nayan Serrão Pereira

    Preso em 2016 enquanto fazia entrega de drogas com outro homem na rua Valquírio Vieira Alves, no bairro Novo Aleixo, na Zona Norte de Manaus.

    2. Francisco de Assis Marcelo da Silva

    Preso em 6 de agosto de 2018 com uma pistola calibre .40 no Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus. Na época, a PM ainda apreendeu com ele oito chips de celulares, quatro chaves de boca, uma balança de precisão e mais três pacotes de pinos para embalar drogas. Ele foi preso em 18 de março de 2015 por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

    3. Leonardo Queiroz Campelo

    Conhecido como Pit, Leonardo foi preso pela primeira vez em 17 de março de 2014 na Zona Norte de Manaus, por tráfico de drogas, pelas equipes da 2ª Delegacia Seccional Norte. Preso pela segunda vez em 22 de novembro de 2017 por tráfico de drogas enquanto entregava dois quilos de drogas na rua Rio Branco, no Parque das Laranjeiras. Preso novamente em 31 de janeiro de 2019 na Operação Pilar 1, na Zona Norte de Manaus.

    4. Hiel Lucas Miranda Silva

    Preso por tráfico de drogas, Hiel foi o mandante da morte de Ewerton da Silva Castro em 2014, após descobrir que este estava se relacionando com sua ex-namorada. Em 31 de outubro de 2015, sua então companheira, Larissa Fonseca Sevalho, foi presa enquanto tentava entrar no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) com um celular escondido nas partes íntimas.

    5. Pedro Paulo Melo Xavier

    Tinha 25 anos. Não há registros.

    6. Rodrigo Oliveira Pimentel

    Fugiu do Compaj no dia 15 de outubro de 2012. Depois que foi recapturado, tentou fugir uma segunda vez, em 15 de janeiro de 2014, desta vez, da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, localizada na avenida Sete de Setembro, Centro de Manaus, hoje desativada.

    7. Fernando dos Santos Ferreira

    Foi um dos fugitivos do Compaj no dia 1° de janeiro de 2017. Não há registros sobre o motivo pelo qual foi preso.

    8. Erick Wesley Martins Mendes

    Tinha 25 anos. Não há registros.

    9. Naelson Picanço de Oliveira

    Tinha 32 anos. Não há registros.

    10. Igor Peres de Oliveira

    Tinha 21 anos. Não há registros.

    11. Elison de Oliveira Pena

    Conhecido como “Diabinho”, tinha passagens por tentativa de homicídio e tráfico de drogas em Rio Preto da Eva. Ele estava foragido da Justiça quando foi recapturado em 18 de novembro de 2014. Em 24 de novembro de 2015, ele foi preso mais uma vez, desta vez com a companheira, que estava grávida de oito meses. Na época, também foram apreendidos com ele maconha do tipo skunk, pedra e pasta-base de cocaína, avaliados em R$ 3 mil.

    12. Edney Sandro Sabóia de Vasconcelos

    Preso em 20 de março de 2015 pelo Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) em uma casa no Novo Aleixo, na Zona Norte, com 150 quilos de maconha tipo “skunk”. Mesmo preso, comandava de dentro da cadeia o tráfico de drogas na Zona Leste de Manaus, por meio de sua esposa, Geize Silva de Souza, de 27 anos. Ela foi presa pela terceira vez em 12 de fevereiro de 2019, por tráfico de drogas.

    13. Cleison Silva do Nascimento

    Tinha 25 anos. Não há registros.

    14. Antônio Xavier da Silva Camargo Filho

    Conhecido como “Capeta”, ele tinha passagens por roubo majorado e tráfico de drogas. Era foragido do sistema penitenciário, mas foi recapturado em 5 de novembro de 2018 na rua Ipiranga, no bairro Santo Antônio, Zona Oeste de Manaus.

    15. Anselmo Pereira dos Santos

    Tinha passagens por roubo e tráfico de drogas. Em 2016, ainda foragido, foi preso no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, depois que se envolveu em um acidente de trânsito. Já em 22 de setembro de 2017, foi preso após tentar assaltar uma loja de eletrônicos na avenida Carvalho Leal, na Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus.

    Leia mais

    Veja quem são os mortos na rebelião do Compaj, no Amazonas

    Primeiro preso morto no Compaj foi executado na frente da esposa

    Após mortes no Compaj, traficantes ordenam toque de recolher em Manaus

    Comentários