Fonte: OpenWeather

    Novo massacre no Compaj


    Força Tarefa é montada para liberar corpos de detentos no IML

    As identificações serão realizadas durante toda a semana, assim como todo o apoio psicossocial está sendo oferecido aos familiares dos detentos

    Os corpos de todos os mortos nas unidades prisionais, na tarde desta segunda-feira, chegaram ao IML
    Os corpos de todos os mortos nas unidades prisionais, na tarde desta segunda-feira, chegaram ao IML | Foto: Josemar Antunes


    Manaus - O Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas (DPTC) montou uma força-tarefa entre peritos e servidores do Instituto Médico Legal (IML) para identificar todos os detentos que foram mortos em presídios da capital entre o domingo (26) e esta segunda-feira (27/05). A medida objetiva dar mais rapidez ao processo de liberação de corpos para os familiares. 

    De acordo com o diretor do DPTC, Lin Hung Cha, dos 15 detentos que foram mortos nas unidades prisionais ontem, oito já foram liberados para as famílias. Outros sete aguardam resultado exame papiloscópico para liberação. 

    Os corpos de todos os mortos nas unidades prisionais, na tarde desta segunda-feira, chegaram ao IML.

    “Hoje nós vamos reunir um membro de cada família dos detentos no auditório. Lá vamos fazer o levantamento de todos os dados e liberar as famílias. Vamos começar o processo de identificação e acionar as famílias por meio do telefone, assim que os corpos foram identificados”, informou. 

    O diretor disse, ainda, que os corpos dos detentos vão ficar em uma câmara frigorífica cedida pela Secretaria de Segurança Pública.

    “As identificações serão realizadas durante toda a semana, assim como todo o apoio psicossocial está sendo oferecido aos familiares dos detentos. Nossos servidores vão trabalhar dia e noite até finalizar os trabalhos de identificação”, afirmou Lin Hung Cha.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Líderes de chacina devem ser transferidos para presídios federais

    Ao tentar furar bloqueio, homem bate em mães e esposas de presos no AM

    Comentários