Fonte: OpenWeather

    abordagem policial


    Mulher diz ser advogada e acaba detida ao recusar abordagem policial

    O caso foi em frente ao Instituo Médico Legal, na Zona Norte de Manaus, e, segundo a polícia, a mulher dirigia um veículo em atitude suspeita

    O caso foi na manhã desta terça-feira | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    Manaus - Uma advogada, que não teve a identidade divulgada, foi detida após se recusar a abordagem policial, na manhã desta terça-feira (27), em frente ao Instituto Médico Legal (IML), na avenida Noel Nutels, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. 

    Segundo informações do tenente Daniel Pena, da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a guarnição percebeu os ocupantes de um carro EcoSport, de cor preta e placas não divulgadas, em atitude suspeita e pediu que a condutora parasse o veículo. 

    Conforme a PM, os documentos do veículo estavam irregulares
    Conforme a PM, os documentos do veículo estavam irregulares | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    "A nossa guarnição percebeu os ocupantes em atitude suspeita e decidiu fazer a abordagem, porém a mulher identificou-se como advogada, impediu a abordagem e chamou palavrões para equipe policial”, informou o tenente. 

    Pena avaliou o comportamento da mulher e comprovou irregularidades da documentação do veículo. “Mesmo ela sendo advogada, não impede que o veículo seja revistado. A condutora possui documentos irregulares do carro. Na delegacia vamos verificar se a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) está em dia", explicou o tenente Daniel Pena. 

    A motorista e o passageiro foram conduzidos até uma delegacia para mais esclarecimentos
    A motorista e o passageiro foram conduzidos até uma delegacia para mais esclarecimentos | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    Durante os procedimentos da abordagem, com insultos, conforme flagrou a reportagem no local, a mulher dizia que ninguém iria tocá-la. Em seguida, ela passou a fazer ameaças e ligou para uma pessoa informando sobre o procedimento de rotina dos PMs. Segundo ela, estava sendo vítima de abuso de autoridade por parte dos policiais. 

    Após muita conversa, a mulher e o homem que estava no banco do passageiro foram conduzidos, juntamente com o carro, para o 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP), para os procedimentos cabíveis. 

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Em meio à crise nos presídios, PM-AM pede ‘tranquilidade’ da população

    Currículo do crime – Veja perfil dos mortos em novo massacre no AM


    Comentários