Fonte: OpenWeather

    Transferência


    Nove detentos do Amazonas são transferidos para presídios federais

    O destino dos presos não foi informado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária

    Transferência dos detentos para presídios federais de segurança máxima
    Transferência dos detentos para presídios federais de segurança máxima | Foto: Roberto Carlos / Secom

    Manaus - Na tarde desta terça-feira (28), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) realizou a transferência dos primeiros nove detentos identificados como sendo líderes dos assassinatos ocorridos no sistema penitenciário do Estado, no último domingo e segunda (26 e 27).

    A transferência dos detentos para presídios federais de segurança máxima foi uma resposta à solicitação do governador do Amazonas, Wilson Lima, ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

    A Seap informa ainda que, por questões estratégicas, não pode divulgar o destino dos detentos neste momento.

    Nove detentos identificados como sendo líderes dos assassinatos ocorridos no sistema penitenciário do Estado
    Nove detentos identificados como sendo líderes dos assassinatos ocorridos no sistema penitenciário do Estado | Foto: Roberto Carlos / Secom

    O Gabinete de Crise envolvendo órgãos do sistema de segurança do Estado está reunido neste momento, sob a liderança do governador Wilson Lima, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), para definir outras medidas para o sistema prisional do Estado.

    Detentos transferidos nesta terça  

    1.Rivelino de Melo Muller

    2.Adriano Silva Monteiro

    3.Janes do Nascimento Cruz

    4.Jane da Silva Santos

    5. Bruno Souza Carvalho

    6. Anderson Gustavo Ferreira da Silva

    7. Lucirle Silva da Conceição

    8. Adeilton Gonçalves da Silva

    9. Felipe Batista Ribeiro

    Mortos

    Confira a lista dos 40 nomes confirmada pela Seap, Secretária de Segurança Pública (SSP-AM) e Governo do Estado do Amazonas, além de conferir, em primeira mão, o perfil prisional de cada um deles. Clique no link: 

    Currículo do crime – Veja perfil dos mortos em novo massacre no AM

    Dificuldades no IML 

    Parecido com o que aconteceu na rebelião de 2017, que resultou na morte de 56 detentos, o IML do Amazonas continua sem estrutura para armazenar e identificar os 40 corpos dos detentos vítimas do massacre desta segunda-feira (27), nas unidades prisionais do Estado.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Comentários