Fonte: OpenWeather

    Violência contra Mulher


    Bombeiro é preso após agredir e jogar ex-mulher de carro em Manaus

    Segundo a vítima, as agressões foram motivadas após ela questionar o ex-marido sobre o depósito da pensão do filho de três anos que presenciou o crime

    O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Mulher. Um oficial do CBMAM esteve na unidade prisional acompanhado os procedimentos
    O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Mulher. Um oficial do CBMAM esteve na unidade prisional acompanhado os procedimentos | Foto: Daniel Landazuri

    Manaus - Após ser questionado sobre o depósito da pensão do filho de três anos, um bombeiro militar, de 37 anos, agrediu e jogou a ex-mulher, uma jovem de 24 anos, do carro dele. A violência aconteceu na rua 1, do conjunto Duque de Caxias, bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. 

    Segundo a vítima, o casal estava voltando de uma consulta médica quando iniciaram uma discussão dentro do veículo. Ela relatou que o filho presenciou todo o crime.

    "Eu apenas fui perguntar se ele havia depositado o dinheiro da criança e se ele iria manter o acordo de me ajudar no aluguel. Ele começou a me xingar, disse para eu me vender. Comecei a gravar no celular os insultos, quando ele percebeu puxou o aparelho da minha mão, me bateu, parou o carro e me empurrou com muita força. Eu caí em uma vala e fiquei suja de lama", disse a mulher, que contou, ainda, que estava separada do bombeiro, desde de  outubro de 2018. 

    Uma moradora do conjunto que chegava em casa presenciou o crime e ajudou a vítima. "Eu estava voltando para casa quando eu vi a mulher sendo arremessada. Pensei que seria alguma vítima de sequestro. Vi o carro saindo, parei e fui conversar com ela. Ao descobrir que o ex-marido foi o responsável por tudo aquilo, eu disse que ela precisaria denunciá-lo", disse a testemunha, de 37 anos. 

    A vítima foi levada pela testemunha para a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), na avenida Mário Ypiranga, no bairro Parque Dez. Após a mulher formalizar a denúncia, uma equipe de investigação foi em busca do suspeito. 

    Conforme a titular da DECCM, delegada Débora Mafra, a bombeiro foi localizado na casa dele no Conjunto Residencial Guaianas, no bairro Flores. Mafra ressaltou que o o suspeito já possuí outras passagens por violência contra mulher. "Essa ultima vítima já o denunciou em janeiro e dezembro de 2016. Em 2015 uma outra esposa dele também já fez registro contra ele", disse a delegada. 

    Ainda segundo Mafra, o suspeito deve ser autuado por constrangimento ilegal, agressão física, ameaça, injuria. "Além desses crimes, ele ainda pode responder pelo crime de furto se até o final do flagrante ele não devolver o celular da vítima", conclui a delegada.  

    CBMAM

    Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) informou que a Corporação deslocou o Oficial Superior de plantão para acompanhar o caso e checar o que de fato ocorreu e quais os procedimentos adotados pela autoridade policial.

    O CBMAM ressalta que não coaduna com os atos atribuídos ao bombeiro militar em questão, que o ocorrido se trata de um fato isolado e  não reflete a conduta de seus Oficiais, Praças e servidores civis.

    Leia mais

    Vídeo: AM tem mais de 4 mil casos de violência contra mulheres em 2019

    Homem que tentou matar a ex é condenado por lesão corporal

    Em Manaus, grávida é agredida e irmã de 12 anos abusada pelo padrasto

    Comentários