Fonte: OpenWeather

    Criminalidade


    Em meio ao ‘racha na FDN’, operação tem 23 pessoas presas em Manaus

    Facção briga pelo domínio do tráfico na capital e polícia realiza operação “Imperium” parar reprimir a criminalidade

    A maioria das prisões foi por tráfico de drogas
    A maioria das prisões foi por tráfico de drogas | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    Manaus - Vinte e três pessoas foram presas, na manhã desta quarta-feira (5), durante a operação “Imperium” - deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A ação tem por objetivo reprimir a criminalidade em Manaus. A maioria das prisões foi pelo envolvimento de pessoas com o tráfico de drogas. 

    Nos dias 26 e 27 de maio deste ano, um racha entre membros da terceira maior facção criminosa do país, a Família do Norte (FDN), que busca o poder pelo tráfico na capital, resultou em 55 mortes de presos em quatro unidades prisionais na capital amazonense. Após o massacre, as ruas da capital ficaram banhadas de sangue. Em cinco dias, foram mais de 15 assassinatos

    23 pessoas foram presas
    23 pessoas foram presas | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    Desde as primeiras horas desta quarta, mais de 400 servidores da segurança pública participaram da operação nos bairros Alvorada, na Zona Centro-Oeste e Flores, na Zona Centro-Sul, em cumprimento de 30 mandados de prisão e apreensão. 

    Na ação, estiveram envolvidos policiais civis e militares, além de agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas e do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas. 

    Dos 23 presos, 13 foram em cumprimento a mandados de prisão e nove em flagrante. Entre os crimes, dez foram por tráfico de drogas, seis por roubo e dois por violência doméstica e lesão corporal, além de prisões por posse ilegal de arma de fogo e receptação. 

    De acordo com o coronel Louismar Bonates, secretário da SSP-AM, o foco da operação foi combater homicídios, tráfico de drogas e roubo. Assista a reportagem em vídeo durante a coletiva de imprensa:

    "Isso é um resultado de denúncias anônimas feitas pela população por meio do 181. Essa operação resultou na prisão de mais de 500 pessoas, parte delas, oriundas de delações anônimas", explicou. 

    O delegado-geral Lázaro Ramos, da Polícia Civil, informou que a operação teve início na última segunda-feira (3) com ajuda de denúncias anônimas. Segundo ele, a ação deve se estender também nos municípios do Estado. 

    Soldado da FDN baleado

    A “richa” interna na facção criminosa Família do Norte (FDN) continua gerando conflitos na capital amazonense. Em busca pelo poder, soldados do narcotraficante João Pinto Carioca, o "João Branco", invadiram, na tarde de terça-feira (4), a comunidade “Cemitérios dos Índios”, localizada na avenida Curaçao, bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus.

    A área é de intensa movimentação do tráfico de drogas. Segundo moradores, a região é dominada por traficante ligados a José Roberto Fernandes Barbosa, conhecido como "Zé Roberto”. Um homem, de 34 anos, ficou ferido no confronto

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Aeroporto de Manaus é o 2º com maior movimento de drogas no Brasil

    Em novo confronto, 'soldado' da FDN é baleado em invasão de Manaus

    Após massacre, resposta do crime nas ruas já deixa 15 mortes em Manaus





    Comentários