Fonte: OpenWeather

    Assassinato


    Prestanista é morto a pauladas dentro da própria casa, em Iranduba

    O corpo de Ivan Pereira Damasceno foi encontrado na manhã desta quarta-feira (12). A polícia trabalha com duas linhas de investigação: latrocínio ou crime passional

    Vizinhos lamentaram a morte de Ivan | Foto: Josemar Antunes

    Iranduba - O prestanista Ivan Pereira Damasceno, de 52 anos, foi encontrado morto com várias pauladas na cabeça, no início da manhã desta quarta-feira (12), dentro da casa que morava, na rua do Igarapé, no bairro Alto de Nazaré, em Iranduba (distante 27 quilômetros de Manaus). 

    De acordo com o sargento Nagib Pinto, da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), Ivan foi encontrado em cima da cama com o rosto e cabeça desfigurados.

    "O crime ocorreu na madrugada. Informações obtidas são de que a vítima era homossexual e costumava receber visitas. Ele estava com o rosto e cabeça deformados por conta das pauladas. Não temos ainda informações se o crime foi latrocínio ou passional", explicou o sargento Nagib Pinto. 

    A Polícia Militar foi acionada para o local
    A Polícia Militar foi acionada para o local | Foto: Josemar Antunes

    Segundo relatos de moradores, Ivan trabalhava com vendas de mercadorias em municípios do interior do estado e tinha acabado de chegar de viagem. A vítima morava sozinha. 

    Moradores do bairro lamentaram o assassinato. Segundo eles, Ivan era bastante prestativo com os vizinhos. Dois jovens foram vistos saindo do imóvel em horários diferentes. 

    "Ivan era muito querido e não tinha problemas com ninguém. Ele recebia muitos jovens para práticas de sexo e costumava ostentar dinheiro oriundo das vendas de mercadorias. Ivan chegou de viagem ontem e recebeu dois adolescentes. Os dois rapazes costumavam manter relações sexuais com a vítima", disse um morador, que preferiu não se identificar. 

    Ao Portal Em Tempo, a inquilina da vítima, Suzete Carmo dos Santos, de 69 anos, disse que ouviu barulhos durante a madrugada como se estivesse matando um animal.

    Momento da remoção do corpo da vítima
    Momento da remoção do corpo da vítima | Foto: Josemar Antunes

    "Eu acordei por volta das 3h com barulhos vindo da casa do senhor Ivan. Na ocasião, eu cheguei até pensar que ele estava matando um tracajá. Depois disso, não ouvi mais nada. No início da manhã, um adolescente apareceu para trabalhar com o Ivan. A porta estava aberta e, ao entrar, o encontrou morto em cima da cama", contou. 

    Conforme informações da perícia criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), a vítima foi morta com diversas pauladas enquanto dormia. Os objetos estavam todos revirados e alguns pertences pessoais da vítima não foram encontrados, bem como celulares e dinheiro. 

    O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, na Zona Norte da capital amazonense. 

    O corpo foi removido pelo IML
    O corpo foi removido pelo IML | Foto: Josemar Antunes

    O delegado Antônio Chicre Neto, titular do Posto de Policiamento Integrado (PPI) de Cacau Pirêra, informou que os crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) e passional são as principais linhas de investigação em torno do caso. 

    "É cedo para apontar a autoria. Na residência, encontramos um extrato bancário que mostra que a vítima fez o saque de uma quantia. Vamos iniciar as investigações e prender quem praticou esse crime", explicou o delegado Antônio Chicre Neto. 

    O caso será investigado pelo PPI com apoio da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba.

    Leia mais: 

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    'Med' é executado enquanto comemorava o aniversário, em Manaus

    'Desejava matar para ver como é', diz jovem que esquartejou estudante

    Comentários