Fonte: OpenWeather

    Indígena assassinado


    Cacique é morto com 8 tiros por pistoleiro da FDN em invasão de Manaus

    Conforme testemunhas, o homicídio foi ordenado por líderes da organização criminosa que querem obter domínio na invasão e se apropriar das terras pertencente aos índios

    Casa em que o indígena foi assassinado na invasão Cemitério dos Índios
    Casa em que o indígena foi assassinado na invasão Cemitério dos Índios | Foto: Daniel Landazuri/Em Tempo

    Manaus - O cacique Willlames Machado Alencar, conhecido como “Onça Preta”, da etnia Mura, foi executado com oito tiros na tarde desta quinta-feira (13), na invasão Cemitério dos Índios, localizada na avenida Curaçao, bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus. No dia 27 de fevereiro deste ano um outro cacique foi assassinado também em uma comunidade indígena na Zona Norte.

    Conforme informações de testemunhas, por volta das 14h, um homem armado, com uma pistola, invadiu a propriedade de um amigo da vítima e atirou à queima-roupa no cacique, que estava no local se caracterizando junto com outros indígenas para uma audiência pública prevista para acontecer na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), no bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul de Manaus. 

    “Estávamos reunidos quando chegou o assassino e atirou no ‘Onça Preta’, sem perguntar nada. Depois saímos correndo e o suspeito fugiu”, informou um indígena, que por medo de represália pediu anonimato. 

    Indígena foi assassinado com oito tiros
    Indígena foi assassinado com oito tiros | Foto: Divulgação

    Ferido, o cacique foi socorrido por familiares e levado para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Galileia, Zona Norte, porém chegou morto unidade de saúde. Policiais da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram no local do crime, mas nenhum morador passou informações para a equipe, conforme contou a PM ao Em Tempo. 

    A testemunha informou, ainda, que o homicídio foi ordenado por integrantes de uma organização criminosa que querem obter domínio na invasão e se apropriar das terras pertencente aos índios, que sofrem perseguições frequentemente. 

    “Aqui é uma área indígena e estão querendo tomar nosso território. O ‘Onça Preta’ era líder comunitário. Nós estamos sofrendo e sempre fomos oprimidos”, disse. 

    Crime foi na tarde desta quinta-feira
    Crime foi na tarde desta quinta-feira | Foto: Daniel Landazuri/Em Tempo

    Uma fonte policial informou ao Em Tempo que o crime foi cometido por um pistoleiro da facção criminosa Família do Norte (FDN), que estão infiltrados na região e buscam domínio pelo tráfico de drogas na localidade. 

    A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investigará o caso. 

    Cacique tem casa invadida

    Na madrugada do dia 27 de fevereiro deste ano, o cacique Francisco de Souza Pereira, de 53 anos, da etnia Tucano, foi assassinado com quatro tiros, na comunidade indígena "Urucaia", no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus. 

    O crime ocorreu por volta de 1h da manhã. Francisco estava dormindo com a esposa e uma filha, quando a casa em que morava, situada na rua Bahia, foi invadida por três homens encapuzados. 

    Os homicídios são investigados pela DEHS
    Os homicídios são investigados pela DEHS | Foto: Daniel Landazuri/Em Tempo

    Na ocasião, a mulher dele disse que o esposo foi chamado pelo nome. Ao atender, um dos homens encapuzados deu um pisão na porta e, em seguida, Francisco implorou pela vida da esposa e da filha.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Indígena é confundido com traficante e é morto por 'Piratas do Rio'

    Cacique tem casa invadida e é morto a tiros na frente da família no AM

    Comentários