Fonte: OpenWeather

    Violência


    Polícia tem aumento de 28% em registros de violência contra idosos

    Foram formalizadas 4.681 ocorrências entre os meses de janeiro e abril. Número é maior do que o de 2018, que registrou 3,6 mil

    O Dia Mundial da Conscientização da Violência contra Pessoa Idosa é comemorado no sábado (15) | Foto: Divulgação

    Manaus- Entre janeiro e abril, houve aumento nas denúncias e no registro de violência contra idosos em Manaus. Ao todo, foram formalizadas 4.681 ocorrências, crescimento de 28% na comparação com o mesmo período do ano passado, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

    Para a titular da Delegacia Especializada de Crime Contra Idoso (DECCI), Andrea Nascimento, a maior notificação de casos pode ser encarada como positiva, uma vez que representa segurança das vítimas em denunciar e também maior engajamento da sociedade no combate a esse tipo de violência, na maioria das vezes represada em ambiente doméstico.

    Em alusão ao Dia Mundial da Conscientização da Violência contra Pessoa Idosa, comemorado neste sábado (15), os órgãos da rede de proteção do Governo do Amazonas vão realizar uma caminhada com concentração na Praça do Congresso, no Centro da capital. A concentração é a partir das 7h30.

    O número de casos registrados até abril engloba nove tipos de crimes. Enquanto este ano, foram 4,6 mil ocorrências, ano passado, foram 3.666. Este ano, os principais registros são relacionados a furto (1.115), roubo (502), ameaça (405), injúria (369) e perturbação da tranquilidade (200).

    “Esse aumento, considerando que a DECCI passou a ter uma visibilidade maior, acaba sendo um dado positivo no sentido de que hoje os idosos se sentem mais encorajados e mais seguros de denunciar, e a população também está olhando e relatando casos suspeitos à polícia”, ressaltou a delegada do Idoso.

    Andrea Nascimento ressalta que o fortalecimento da rede proteção, tanto para quem denúncia quanto para quem esta sendo vitima, é determinante para efetividade do processo.

    “A atuação da polícia se dá por meio de uma delegacia especializada, com o encaminhamento para os outros órgãos, como serviço de apoio do serviço social, que é o Cipid (Centro Integrado de Proteção à Pessoa Idosa), que funciona juntamente à delegacia (especializada), assim como a Defensoria Pública do Estado, para as ações civis. O fortalecimento de toda essa rede faz com que a gente possa trazer a efetividade e a garantia de fato dos direitos”, destaca.

    Por fim, a delegada disse que existem ocorrências consideradas sazonais, quando alguns tipos de violência se tornam mais frequentes. “Nós temos no final desse mês, por exemplo, as festas juninas. E nesses momentos, principalmente nas festas do interior, muitas pessoas abandonam e negligenciam seus idosos, logo também há um aumento em relação a esse tipo de crime”, frisou.

    *Com informações da assessoria.

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Polícia recupera mais de R$ 12 mil roubado de idosa no Amazonas

    Ação na fronteira: mais de 200 pessoas foram presas em Tabatinga

    Comentários