Fonte: OpenWeather

    Feminicídio


    Preso homem que matou mulher a facadas na noite de Natal, em Manaus

    O crime ocorreu dentro da casa da vítima, na avenida Brigadeiro Hilário Gurjão, na Zona Leste de Manaus

    O investigado foi preso na noite do último domingo (23)
    O investigado foi preso na noite do último domingo (23) | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    Manaus - Jonas Malafaia de Oliveira, de 36 anos, foi apresentado, na manhã desta quinta-feira (27), durante coletiva de imprensa no prédio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele acusado de matar a ex-companheira no dia 25 de dezembro do ano passado, no bairro Jorge Teixeira 4, Zona Leste de Manaus. 

    O investigado foi preso na noite do último domingo (23) em cumprimento a mandando de prisão preventiva por feminicídio, em Autazes (município distante 113 quilômetros de Manaus). A ordem judicial foi expedida no dia 28 de dezembro, pela juíza Andréa Jane Silva de Medeiros, no Plantão Criminal. 

    De acordo com o delegado Paulo Martins, titular da DEHS, Jonas matou a ex-companheira, Raimunda Ferreira de Souza, de 46 anos. O crime ocorreu dentro da ex-casa do casal, na avenida Brigadeiro Hilário Gurjão. O corpo da vítima foi encontrado no dia 27 de dezembro, dois dias depois do crime. 

    "O casal teve uma discussão durante uma bebedeira. Jonas, que estava sob efeitos de bebidas alcoólicas, se armou e esfaqueou a companheira. Depois fugiu para o município de Autazes, onde se refugiou em uma aldeia indígena. Ao se deslocar para a cidade, Jonas foi preso pela Polícia Militar, que, posteriormente, entrou em contato com a DEHS", disse. 

    O corpo da vítima foi encontrado no dia 27 de dezembro
    O corpo da vítima foi encontrado no dia 27 de dezembro | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    Em depoimento, Jonas alegou que estava separado de Raimunda e que tinha um relacionamento conturbado. Após passar a noite bebendo em um bar, eles resolveram passar o Natal na casa de Raimunda, onde teve início a discussão. 

    Investigações 

    O delegado Charles Araújo, adjunto da DEHS, informou que o celular da vítima havia sido levado por Jonas. O dono da estância confirmou que Jonas chegou ao local com a vítima. 

    "Durante as investigações conseguimos recuperar o celular da vítima. A pessoa que adquiriu o celular disse que tinha comprado de Jonas, o que colocou o ex-companheiro da vítima como principal suspeito do crime. Ele alegou que estava arrependido após discussão por causa de bebidas alcoólicas", explicou Araújo. 

    Questionados sobre a origem indígena pelos repórteres, Jonas afirmou ser da etnia Ticuna e que estava arrependido do crime. Em seguida, ele foi retirado da coletiva pela assessoria de imprensa da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e levado imediatamente para uma carceragem da unidade policial.

    Jonas foi indiciado por feminicídio e ficará preso no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), na BR-174, onde ficará à disposição da Justiça.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Homem mata jovem a terçadadas e fere ex-namorada em Manaus

    Irmã de detento morto diz que 'cadeia no AM é faculdade para o crime'



    Comentários