Fonte: OpenWeather

    Acidente


    Motor de barco suga cabelo de menina de 7 anos no Pará

    A vítima teve o couro cabeludo arrancado após escorregar e ter o cabelo puxado pelo motor da embarcação em que estava

    A criança está internada na Santa Casa de Misericórida, em Belém, em recuperação | Foto: Reprodução

     As regiões mais distantes do estado de Belém têm registrado com cada vez mais frequência acidentes envolvendo moradores locais e motores de barcos. São 28 municípios entre o arquipélago do Marajó e oeste paraense, nessas cidades, famílias utilizam barcos como meio de transporte.

    Na sexta-feira (21), uma criança de 7 anos foi mais uma vítima. Ela viajava com os pais e os irmãos em um barco quando escorregou e teve todo o cabelo engatado pelo motor da embarcação, desde então, a criança está internada na Santa Casa de Misericórida, em Belém, em recuperação.

    Mas segundo especialistas, esse tipo de trauma requer um tratamento que pode durar anos devido a gravidade dos ferimentos e possíveis sequelas. 

    No ano passado, foram registrados oito casos de escalpelamento, que é o arrancamento brusco do couro cabeludo e, em alguns casos, de outras partes da cabeça como orelhas e sobrancelhas.

    Neste ano já são seis casos. A Santa Casa, que é referência nesse tipo de tratamento, entrou em contato com o Ministério Público para pensar em formas de combater este problema. 

    A Capitania dos Portos e o governo do Estado passaram a oferecer a colocação de protetores do eixo do motor sem custo para os donos das embarcações.

    Confira a reportagem em vídeo:

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Mãe pede ajuda para criança que perdeu couro cabeludo em eixo de barco

    Colisão entre duas embarcações deixa 11 feridos em Manaus

    Comentários