Fonte: OpenWeather

    Produtos adulterados


    Vídeo: Homem é preso vendendo produtos vencidos adulterados em Manaus

    Com diversos produtos adulterados, um homem foi preso em uma residência que servia como depósito dos produtos impróprios para o consumo humano, no Novo Aleixo

    Produtos adulterados por quadrilha e repassado ao comércio para ser revendido em Manaus
    Produtos adulterados por quadrilha e repassado ao comércio para ser revendido em Manaus | Foto: Raphael Tavares

    Manaus - Com diversos produtos adulterados, um homem identificado como Júlio César Gonçalves dos Santos, de 22 anos, foi preso na tarde desta terça-feira (2), em uma residência que servia como depósito dos produtos impróprios para o consumo humano, na rua Aracati, no Novo Aleixo, na Zona Norte de Manaus. 

    De acordo com a polícia, foram cerca de dois meses de investigação por parte do 12° Distrito Integrado (DIP) para que eles chegassem até ao local, onde foram apreendidos mais de 500 caixinhas de cerveja, 110 quilos de leite, cinco caixas de manteiga e diversos pacotes de refrigerantes, todos com prazos de validade adulterados.

    Conforme o delegado Raul Neto, titular do 12° DIP, a investigação começou após denúncia anônima. 

    Os produtos tinham prazo de validade vencido e eram adulterados para enganar comerciantes e população
    Os produtos tinham prazo de validade vencido e eram adulterados para enganar comerciantes e população | Foto: Raphael Tavares

    Para a polícia, o suspeito preso disse apenas que tomava conta da residência e não sabia o que era guardado na residência. 

    Quadrilha usava ferramentas para adulterar produtos em Manaus
    Quadrilha usava ferramentas para adulterar produtos em Manaus | Foto: Raphael Tavares

    "Mesmo ele alegando que apenas guardava os produtos, nossa equipe conseguiu provas de que o homem fazia parte de forma atuante da organização criminosa, gerenciando toda a entrada e saída de produtos", explicou o delegado. 

    Ainda conforme a polícia, a organização criminosa atuava de forma bastante organizada. Os suspeitos compravam o material de grandes atacadistas, próximo ao prazo de validade vencer, pela metade do preço, adulterava os produtos e revendia.

    Produtos adulterados em quadrilha eram
    Produtos adulterados em quadrilha eram | Foto: Raphael Tavares

    "Com a ajuda de ferramentas complexas, eles faziam a mudança da data e reembalavam os produtos, que eram vendidos como novos, para distribuidoras e comerciantes em geral", completou Raul Neto.

    Veja reportagem da TV Em Tempo:

    Veja reportagem | Autor: Waldir Adriano/TV Em Tempo
     

    Leia mais:

    Em Manaus morre adolescente atacada por ex-namorado

    Criminosos roubam R$ 7 mil e atiram em subtenente da PM em Manaus

    Preso homem que aliciou estudante em Manaus

    Comentários