Fonte: OpenWeather

    Facção


    Vídeo: Grupo é preso suspeito de integrar facção criminosa

    Um dos líderes que ordenava os crimes foi preso em Fortaleza, no Estado do Ceará

    Anderson Barbosa Felipe, o "Peruca", é o principal mandante da morte do adolescente Davi Matos Batista | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - Sete homens que integram uma facção criminosa em Manaus envolvida com execuções e tráfico de drogas, foram presos na operação "Koureia". Um dos líderes que ordenava os crimes foi preso em Fortaleza, no Estado do Ceará. 

    Anderson Barbosa Felipe, o "Peruca", é o principal mandante da morte do adolescente Davi Matos Batista, de 14 anos, assassinado com um tiro na cabeça no dia 16 de abril deste ano, na rua Clara Cordeiro, no bairro Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste da capital.

    "Peruca" levava uma vida estabilizada com a família em uma casa na Travessa Iracema, no bairro Rodolfo Teófilo, em Fortaleza (CE). Ele foi preso no dia 2 de julho deste ano, pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) com apoio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do Ceará. 

    Outros seis homens apontados nas investigações por envolvimento no homicídio do adolescente são Cleber Costa Souza, de 21 anos, Everton Caíque Fiuza Freire, de 25 anos, conhecido "Chopinho",  Ruan Adonai da Costa Pereira, de 21 anos, Valci Nascimento Freire, de 18 anos, o "Peixe", Vítor Manoel Rebelo dos Santos, de 18 anos e Wendel Maicon Rodrigues dos Santos, de 19 anos, chamado "Maluquinho". 

    As prisões ocorreram em cumprimento de mandados de prisão. Seis das ordens judiciais foram cumpridas no 1° de julho de 2018, em locais distintos no bairro Nova Esperança, na Zona Oeste de Manaus. Os mandados de prisão preventiva, busca e apreensão foram expedidos pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri. Outro homem envolvido no crime está sendo procurado. 

    De acordo com o delegado Paulo Martins, titular da DEHS, Davi Matos foi assassinado por dívida de drogas. 

    "O adolescente estava devendo uma quantia em dinheiro para "Peruca", que mesmo estando em Fortaleza mantinha os negócios do tráfico de drogas em Manaus. Por conta dessa dívida, ele determinou a execução. O adolescente foi sequestrado após sair da escola e torturado em uma casa, no bairro Nova Esperança. Em seguida, Davi foi levado para o bairro Dom Pedro, onde foi morto com um tiro na cabeça", explicou o delegado Paulo Martins. 

    O delegado Denis Pinho, adjunto da DEHS, atribui o crime como "bárbaro". A autoridade policial agradeceu atenção do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e poder judiciário em atenção aos pedidos de mandados judiciais. 

    "Nesse crime, "Petruca" foi o mandante da execução relacionado a uma dívida do adolescente com drogas. E cada um dos outros envolvidos teve uma função determinada", explicou. 

    Anderson, Cleber, Everton Caíque, Ruan Adonai, Valcir, Vitor Manoel e Wendel Maicon foram indiciados por homicídio. Eles ficarão à disposição da Justiça no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8 da BR-174.

    Veja a reportagem da TV Em Tempo:

    Veja a reportagem | Autor: Mei Shapiama/TV Em Tempo
     

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Com a frase 'Tio Patinhas que mandou', corpo é encontrado em Manaus

    Violência: mulher é assassinada com vários golpes de faca na cabeça

    Comentários