Fonte: OpenWeather

    Requinte de crueldade


    Irmãos são presos pelo assassinato de 'Neguinho', em Manaus

    O crime foi praticado com requintes de crueldade

    Os irmãos foram apresentados na sede da DEHS nesta terça-feira (23) | Foto: Divulgação

    Manaus - Os irmãos Lucas Ferraz de Medeiros, de 24 anos, e Felipe Ferraz de Medeiros, de 22 anos, foram presos por evolvimento no assassinato de Daniel Silva Dantas, vulgo “ Neguinho”, de 26 anos, ocorrido no dia 6 deste de 2018 no Zumbi 2,  na Zona Leste de Manaus. 

    A dupla foi presa na tarde de quinta-feira (18), por policiais militares da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), no mesmo bairro onde aconteceu o crime. Os irmãos confessaram o assassinato à polícia.

    O crime 

    O crime ocorreu no quintal de uma casa
    O crime ocorreu no quintal de uma casa | Foto: Josemar Antunes

    O corpo de "Neguinho" foi encontrado por moradores no quintal de uma casa. Os criminosos degolaram a vítima e desferiram várias terçadas, cortando os membros superiores. 

    De acordo com o delegado Charles Araújo, adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Lucas e Felipe atraíram Daniel para o terreno baldio com a desculpa que iriam usar drogas no local e praticaram o assassinato.

    "O crime estava sendo investigado há mais de um ano. Os irmãos Ferraz justificaram que Daniel tinha roubado uma certa quantidade de drogas. Para servir de exemplo, eles o mataram com requintes de crueldade. Eles foram presos em cumprimento a mandados de prisão, expedidos no dia 27 de maio deste ano, pelo George Hamilton Lins Barroso, da 1ª Vara do Tribunal do Júri", explicou o delegado. 

    Lucas e Felipe foram autuados por homicídio qualificado. Eles ficarão à disposição da Justiça no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8 da BR-174.

    Leia mais: 

    Cliente reage e mata assaltante em açougue no Morro da Liberdade

    Horas após homicídio, dois jovens são baleados na Zona Sul de Manaus

    Homem é baleado após ter casa invadida em Manaus

    Comentários