Fonte: OpenWeather

    Violência


    Vídeo: mulher é encontrada morta amordaçada e amarrada em Manaus

    A mulher estava dentro de um igarapé na Reserva Florestal Adolpho Ducke, Zona Norte de Manaus

    Moradores acionaram a polícia | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - O corpo de uma mulher foi encontrado, na manhã desta terça-feira (23), dentro de um igarapé em uma área de mata da Reserva Florestal Adolpho Ducke, na rua Margarida Africana, comunidade Aliança com Deus, no bairro Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus. 

    Policiais militares da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados por moradores da área. A mulher estava com as mãos amarradas e  amordaçada, além de marcas de tiros na cabeça.

    Moradores informaram à polícia que ouviram disparos de arma de fogo vindo da área de mata horas antes do corpo ser encontrado. 

    O corpo estava dentro de um igarapé
    O corpo estava dentro de um igarapé | Foto: Josemar Antunes

    A reportagem do Portal Em Tempo acompanhou os trabalhos da perícia criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC).

    No local, os peritos criminais confirmaram que a mulher foi morta com três tiros, sendo um no nariz, um na bochecha e outro no olho esquerdo. A mulher possui uma tatuagem com o nome "Miguel" escrito no ombro direito. 

    Por conta da área ser de difícil acesso, o Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar o cadáver e, posteriormente, foi entregue ao Instituto Médico Legal (IML). 

    A mulher estava amordaçada
    A mulher estava amordaçada | Foto: Josemar Antunes

    A mulher não foi reconhecida por moradores da comunidade. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros lDEHS).

    Assista a reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Wanderley Modesto e Ivan Nascimento/ TV Em tempo
     

    Leia mais: 

    Cliente reage e mata assaltante em açougue no Morro da Liberdade

    Horas após homicídio, dois jovens são baleados na Zona Sul de Manaus

    Homem é baleado após ter casa invadida em Manaus

    Comentários