Fonte: OpenWeather

    Estupro de Vulnerável


    Homem é suspeito de estuprar filha indígena de 11 anos, em Manaus

    A mãe da vítima contou ao EM TEMPO, que a menina e três irmão foram concebidos após ela também ser violentada sexualmente pelo mesmo homem

    As violências sexuais contra a menina foram descobertos por uma equipe de acompanhamento escolar
    As violências sexuais contra a menina foram descobertos por uma equipe de acompanhamento escolar | Foto: Arquivo EM TEMPO

    Manaus - Um homem de 65 anos é investigado pela Polícia Civil por suspeita de estupro contra a própria filha, uma indígena de 11 anos. O crime aconteceu na comunidade Nova Esperança, no rio Cuieiras localizado à margem esquerda do rio Negro, Zona Rural de Manaus. 

    A mãe da criança, uma índia de 29 anos, da etnia Puranga Pisasú, registrou o caso na tarde desta segunda-feira (29), na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

    A mulher contou ao Portal Em Tempo que por 20 anos também foi violentada pelo homem. A menina e outros três irmãos foram concebidos após ela ser abusada sexualmente pelo suspeito, que era seu padrasto. 

    "Ele começou a me abusar desde os meus nove anos e ameaçava de morte minha mãe e eu, se contássemos para alguém. Nessas relações eu tive quatro filhos, sendo uma unica menina que recentemente descobrimos que ele também estava estuprando", disse a mulher. 

    Ainda conforme a mãe da vítima, as violências sexuais contra a menina foram descobertos por uma equipe de acompanhamento escolar que estranhou as constantes ausências da criança na unidade de ensino. 

    "Atualmente eu não convivo mais com esse homem, mas minha filha e outro irmão estavam morando em um barco dele, na comunidade, porque eu não tinha como cuidar de todos", disse a indígena, que ainda informou que o suspeito está foragido. 

    "Quando descobrimos essa situação ele foi expulso da área da tribo. Fui buscar os documentos da minha filha com ele, para denunciar o crime, e não o localizei", disse. 

    Com o auxilio da equipe do Conselho Tutelar da área rural, mãe e filha foram encaminhadas à Depca, na Zona Centro-Oeste da capital onde formalizaram a denuncia contra o suspeito. Depois a menina foi levada para realizar exames de corpo de delito. 

    A reportagem aguarda um posicionamento da Polícia Civil sobre os procedimentos que serão adotados no caso. Até a publicação desta matéria o suspeito continuava foragido. 

    Leia mais

    Em Manaus, adolescente pede corrida e acaba estuprada por mototaxista

    Menina de 9 anos é estuprada por amigo da família

    Vídeo: sargento da PM e professor são presos por estupros em Manaus

    Comentários