Fonte: OpenWeather

    Recursos Públicos


    Operação da PF prende empresários e bloqueia R$ 20 milhões no AM e AC

    A operação, que é um desdobramento da Operação Maus Caminhos, investiga a prática do crime de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa

    A Operação Eminência Parda, deflagrada pela Polícia Federal (PF) no Amazonas, nesta terça-feira (30), resultou na prisão preventiva do empresário e pecuarista José Lopes e do cunhado dele, o empresário Gustavo Macário Bento | Foto: Izaías Godinho

    A Operação Eminência Parda, deflagrada pela Polícia Federal (PF) no Amazonas, nesta terça-feira (30), resultou na prisão preventiva do empresário e pecuarista José Lopes e do cunhado dele, o empresário Gustavo Macário Bento, além da prisão temporária de uma assessora do pecuarista, identificada como Edite Hosoda. A operação, que é um desdobramento da Operação Maus Caminhos, investiga a prática do crime de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

    Conforme o delegado regional Max Ribeiro, da Polícia Federal, também houve 16 mandados de busca e apreensão em Manaus e nos  municípios Boca do Acre (a 1.557 quilômetros da capital) e em Rio Branco, no Acre, além de sete mandados de bloqueio de pessoas físicas e jurídicas no montante de R$ 20 milhões. Durante a operação, também foram apreendidos em residências carros de luxo e quantias em dinheiro na capital.

    O delegado frisou que as investigações iniciaram após a constatação de desvio de recursos federais oriundos do Instituo Novos Caminhos (INC). Conforme Max Ribeiro, o médico responsável pelo INC entregava R$ 1 milhão e quarenta mil ao empresário, periodicamente, por aproximadamente dois anos.

    “Esses recursos eram remetidos às empresas do pecuarista, para dar aparência de que foram obtidos de forma lícita, o que configura peculato. A partir das práticas criminosas, eles desviavam recursos da união, mediante a lavagem de dinheiro”, frisou o delegado afirmando que Edite Hosoda auxiliava o José no recebimento das quantias ilícitas.

    Em relação ao envolvimento do empresário Gustavo Macário Bento, responsável pela empresa G.H. Macário Bento, o delegado Alexandre Texeira, da Polícia Civil, afirmou que, sob a justificativa de um contrato com o INC para fornecimento de refeições às unidades de saúde do Estado, a empresa dele também era utilizada como meio de lavagem de dinheiro.

    “A investigação apurou que a empresa era utilizada para desvios federais. Conforme relatório da Controladoria Geral da União (CGU) , apesar de ter contrato com o instituto, a empresa tinha serviços não prestados ou prestados com sobrepreço”, frisou o delegado, acrescentando que, em agosto de 2016, o Governo decretou estado de emergência na saúde do Amazonas, enquanto os recursos públicos eram desviados.

    O procurador da República Armando Castro frisou que, embora a empresa G.H. Macário Bento tenha contrato com a Secretaria de Qualidade do Ensino do Estado do Amazonas (Seduc-AM), a investigação não abrangeu o órgão. “Os autos vão ser remetidos ao Ministério Público Federal (MPF), que vai designar o destino da operação”, concluiu o procurador.

    Secretaria de Estado de Educação

    A Seduc-AM disse, ao Portal EM TEMPO, que não há qualquer irregularidade no contrato firmado pelo órgão  com a empresa G.H Macário Bento, em fevereiro de 2019. O referido termo de contrato, nº 04/2019, que tem como objeto o fornecimento de alimentação preparada para as escolas de tempo integral no interior do estado, foi firmado com base no art. 24, inc. IV da Lei 8.666/1993.

    “A contratação de caráter emergencial foi feita de maneira transparente e analisada pelos órgãos de controle e fiscalização, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), que à época entendeu a necessidade da prestação do serviço para assegurar o início do ano letivo”, afirma a secretaria em nota.

    Nome da Operação

    “Eminência parda” é uma expressão utilizada para designar aquele que atua de forma oculta, “nos bastidores”, mas que detém grande poder de influência, de decisão e mando.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Polícia Federal deflagra nova fase da 'Maus Caminhos' em Manaus

    Chico Preto deixa PMN por fidelidade a Bolsonaro




    Comentários