Fonte: OpenWeather

    Execução


    Ex-presidiário é morto com 6 tiros enquanto limpava terreno em Manaus

    A suspeita é que o crime foi motivado por um acerto de contas. O homem cumpriu pena pelo crime de homicídio e era usuário de drogas

    Abalada, a mulher ao lado do corpo do companheiro após presenciar o crime
    Abalada, a mulher ao lado do corpo do companheiro após presenciar o crime | Foto: Daniel Landazuri

    Manaus - O ex-presidiário Francisco de Souza de Oliveira, de 40 anos, foi executado com seis tiros na tarde desta quinta-feira (1). O crime aconteceu na comunidade Rio Piorini, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus. 

    Segundo testemunhas, o homem limpava o terreno de uma casa dele, que está a venda, na rua Projetada, quando chegaram dois criminosos pedindo informações sobre o imóvel. Em seguida um dos suspeitos sacou uma arma de fogo e disparou contra a vítima. 

    Mesmo ferido o ex-presidiário tentou fugir dos assassinos. Ele correu pela rua Monte dos Anjos, tentou pedir ajuda, mas foi perseguido e morto com tiros a queima-roupa na rua Crateus.

    Casa da vítima, onde ela fazia limpeza antes de ser perseguido e morto
    Casa da vítima, onde ela fazia limpeza antes de ser perseguido e morto | Foto: Daniel Landazuri

    “Ele foi baleado na rua onde limpava o terreno, percorreu uns 300 metros e os criminosos vieram atrás dele atirando. Teve um momento que a arma falhou e a vítima lutou com os assassinos, mas foi atingido com tijolos. Depois ele caiu no terreno de uma vizinha e atiraram só na cabeça dele”, relatou uma dona se casa, moradora do local. 

    Após a execução os suspeitos fugiram sem serem identificados. Abalada, a mulher do ex-presidiário, que o acompanhava na limpeza do terreno e presenciou a abordagem dos assassino, não falou com equipe de reportagem.

    Os moradores informaram, ainda, que a vítima era usuária de drogas e recentemente havia se mudado para a invasão Cidade das Luzes. A suspeita é que o ex-presídio saiu da comunidade Rio Piorini por estar recebendo ameaças. 

    Pericia no local onde o ex-presidiário foi executado
    Pericia no local onde o ex-presidiário foi executado | Foto: Daniel Landazuri

    “Acreditamos que ele estava devendo alguém aqui na área e saiu daqui por medo. Supostamente foi morto em acerto de contas”, explicou a dona de casa. 

    A ficha criminal de Francisco de Souza reforça a motivação do crime. Conforme policiais da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima cumpriu pena pelo crime de homicídio.

    Segundo os peritos do Departamento de Polícia Técnico-Cientifica (DPTC), Francisco foi atingido com um tiro no abdômen, um no rosto, braço direito e três na região da nuca. O corpo dele foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). 

    A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

    Comentários