Fonte: OpenWeather

    Interior do AM


    PM atira e mata jovem com tiro na nuca em Rio Preto da Eva

    Segundo familiares, policial atirou em jovem após motociclista 'furar' bloqueio policial no Amazonas

    Thalia era estudante de psicologia e tinha 18 anos | Foto: Divulgação

    Manaus - A estudante amazonense de psicologia, Thalia Oliveira, de 18 anos, morreu na madrugada deste domingo (18) durante uma ação policial na entrada do município de Rio Preto da Eva (distante 84 quilômetros de Manaus). De acordo com testemunhas, a estudante estava na garupa de uma moto, e o condutor do veículo não respondeu a ordem de parada, após isso o policial deu um tiro de advertência e atingiu a nuca da jovem que morreu no local. 

    Segundo o irmão da vítima, Thalison Luiz, ela estava com um amigo antes da Ponte do Rio Preto da Eva, por volta das 5h30. "As pessoas que estavam próximas a ponte, comentaram que o amigo dela passou direto pela blitz no momento em que um policial efetuou o tiro e acabou atingindo o pescoço da Thalia", declarou Thalison.

    Thalia Oliveira, era filha da auxiliar de enfermeira Raquel Oliveira, pessoa muito querida e estimada pelos moradores do município.
    Thalia Oliveira, era filha da auxiliar de enfermeira Raquel Oliveira, pessoa muito querida e estimada pelos moradores do município. | Foto: Divulgação

    Thalia Oliveira, era filha da auxiliar de enfermagem Raquel Oliveira, pessoa muito querida e estimada pelos moradores do município. A ação do policial gerou revolta popular, que reclama das constantes ações policiais que somente visam o lucro, as chamadas 'blitzes pedágio'. "Todo mundo conhecia a Thalia, ela sempre foi muito querida por todos. Não tinha nada contra ninguém. Sempre foi uma pessoa que se dava bem contos", declarou o irmão.

    Thalison falou ainda que os moradores do município estão se mobilizando para realizar uma manifestação com objetivo de protestar contra o ocorrido. 

    Policial será afastado

    Fato ocorrido envolveu um sargento da Polícia Militar (PM) durante o serviço em barreira policial no município
    Fato ocorrido envolveu um sargento da Polícia Militar (PM) durante o serviço em barreira policial no município | Foto: Divulgação

    O Comando Geral da Polícia Militar informou, por meio de nota, que o fato envolvendo um sargento da Polícia Militar (PM) durante o serviço em barreira policial no município de Rio Preto da Eva será apurado pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD), que instaurou procedimento administrativo contra o militar, esclarecendo ainda que também responderá a Inquérito Policial Militar (IPM) com o imediato afastamento de suas funções até a conclusão dos procedimentos judiciais cabíveis.

    Comentários