Fonte: OpenWeather

    Bomba


    Grupo Marte detona granada no Morro da Liberdade

    A equipe do esquadrão antibomba afirmou que o artefato encontrado estava sem o pino de detonação

    O esquadrão antibomba detonou a bomba após 3 horas do artefato ser sido acionado
    O esquadrão antibomba detonou a bomba após 3 horas do artefato ser sido acionado | Foto: Jhonata Lobato / Em Tempo

    Manaus - Após 3 horas de operação, grupo do Esquadrão Antibombas detona uma granada na noite desta sexta-feira (23). A ação aconteceu por volta das 23h30, na rua Santa Rosa, bairro Morro da Liberdade, zona sul de Manaus. O artefato teria sido arremessado por seis homens, ainda não identificados, que tentaram matar dois moradores do local.

    Os agentes do Esquadrão da Companhia de Manuseio de Artefatos Explosivos (Marte), foram os responsáveis pela detonação do objeto, sob a coordenação do Tenente Thiago Mansano, que fez um perímetro de segurança em torno de 15 metros para analisar a bomba.

    "A granada de mão, era uma "M26 Colombiana", ela estava em total condições de uso. Tivemos que incomodar algumas famílias e tirá-las do conforto para manter a segurança deles e evitar feridos", disse o Tenente.

    Os moradores próximos onde a granada estava, tiveram que sair de casa, esperar pelo trabalho da equipe no limite do perímetro de segurança
    Os moradores próximos onde a granada estava, tiveram que sair de casa, esperar pelo trabalho da equipe no limite do perímetro de segurança | Foto: Jhonata Lobato / Em Tempo

    A bomba foi jogada no local, após um tiroteio.  Um grupo chegou em um carro, e disparou contra dois homens, identificados apenas como "Chico" e "Marquinhos", que foram atingidos na coxa e no braço, respectivamente, e encaminhados ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

    Durante a ação dos suspeitos, eles lançaram a granada, sem o pino, mas mesmo assim, ela não detonou.

    Operação

    Uma grande movimentação foi realizada no local, além do esquadrão marte, a operação contou com o suporte das viaturas das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), do Batalhão de Choque, dos policiais da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que acionou o esquadrão antibomba e uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que prestaria socorro, caso houvesse feridos.

    Até a publicação desta matéria, o estado de saúde das vítimas, não foram informado e, nenhum dos suspeitos localizado.


    Comentários