Fonte: OpenWeather

    Estupro de vulnerável no AM


    Vídeo: 'Ele me dava comida', diz adolescente estuprada pelo padrasto

    Em depoimento, a adolescente declarou que, apesar dos abusos, o padrasto lhe dava comida e outras coisas

    O homem foi apresentado na sede da Depca nesta quinta-feira (29) | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - "Embora tenha feito isso comigo, ele me dava comida e algumas coisas", disse, em depoimento, a adolescente de 12 anos que foi estuprada por dois anos pelo próprio padrasto de 28 anos. Ele foi preso pela Polícia Civil.

    A apresentação do investigado aconteceu na manhã desta quinta-feira (29), durante coletiva de imprensa na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Deoca), situado na avenida Via Láctea, no conjunto Morada do Sol, bairro Aleixo, Zona Centro-sul de Manaus. 

    O padrasto foi preso em casa, na manhã de quarta-feira (28), por volta das 8h30, na rua Deputado João Conrado, no bairro Raiz, na Zona Sul de Manaus, em cumprimento de mandado de prisão preventiva.

    A ordem judicial foi expedida no dia 22 de agosto deste ano, pela juíza de direito Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro, da 1ª Vara Especializada em Crimes contra Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

    O suspeito não falou nada durante a coletiva
    O suspeito não falou nada durante a coletiva | Foto: Josemar Antunes

    De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, os abusos sexuais começaram quando a criança tinha 8 anos de idade. O homem ficava com a filha e com a enteada quando a companheira saia para trabalhar. 

    Nesse período, o suspeito aproveitava para estuprar a enteada e depois fazia ameaças, para ela não contar o fato a alguém. Após a mãe se separar do padrasto, a adolescente ficou morando com o acusado.

    "Infelizmente é uma história de uma adolescente que desde os oito anos foi inserida no abuso da exploração sexual infantil. A adolescente foi induzida a se prostituir muito cedo por adultos e é viciada em drogas. A vítima conta que perdeu a virgindade aos oito anos e desde os dez anos mantinha relação sexual com o padrasto. A vítima relatou que embora tenha sido vítima de estupros, o padrasto lhe dava comida e as coisas. A adolescente está sofrendo muita pressão familiar e está sob os cuidados de psicólogos", explicou. 

    A vítima 

    A vítima resolveu falar sobre os abusos do padrasto para a mãe dela. Após a confissão, mãe e filha foram até à Depca denunciar o caso. 

    Em depoimento, a adolescente relatou que não teve coragem de falar antes por medo, pois acreditava que o padrasto, depois de ser preso, fosse se vingar da mãe e da irmã dela.

    Investigações

    A autoridade policial descartou que a adolescente era explorada sexualmente. Inclusive tinha vários clientes. Segundo a delegada, um primo da menina seria um dos intermediadores dos abusos.

    O padrasto da adolescente foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da justiça.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Bárbara Mitoso/ TV Em Tempo
     


    Comentários