Fonte: OpenWeather

    Estupro de Vulnerável


    Vídeo:mecânico é preso por estuprar e engravidar adolescente em Manaus

    A vítima ainda contou, em depoimento, que era abusada sexualmente também pelo pai. O mecânico, em depoimento, negou o crime e também colocou a culpa no pai da jovem

    Os abusos iniciaram desde os 13 anos de idade da adolescente | Foto: Josemar Antunes

    Manaus- O mecânico William Benevides Filhos, de 45 anos, foi apresentado, na manhã desta sexta-feira (30), durante coletiva de imprensa na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), por estupro de vulnerável. A vítima é uma adolescente de 14 anos. 

    William foi preso na manhã de quinta-feira (29), por volta das 11h, na rua Terra Preta do bairro São José Operário, Zona Leste de Manaus. A ordem judicial foi expedida no dia 23 de agosto deste ano, pela juíza Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro, da 1ª Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

    De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, as investigações iniciaram em dezembro de 2018. Os abusos sexuais iniciaram desde os 13 anos de idade da adolescente, quando ela conheceu o mecânico, por meio de uma rede social, e começaram a namorar. O romance era sem o consentimento dos pais e proibido por Lei. Ao ficar sabendo da gravidez, William terminou o relacionamento. 

    William foi indiciado por estupro de vulnerável
    William foi indiciado por estupro de vulnerável | Foto: Josemar Antunes

    "A adolescente relatou, em depoimento, que desde os cinco anos e até os dez anos era abusada sexualmente pelo próprio pai e não queria mais morar com a família. Durante as investigações, descobrimos que a adolescente, aos 13 anos, ficou grávida de um homem conhecido da família que havia feito serviços de mecânica para o pai. Esse plano foi arquitetado pelo mecânico, para que ela se afastasse de casa e fosse viver esse relacionamento. Após ficar grávida, o relacionamento acabou", explicou a delegada Joyce Coelho. 

    Durante o inquérito policial, a adolescente desmentiu a primeira versão no interrogatório ao saber que o pai tinha mandado de prisão. O pai da adolescente chegou a responder pelo crime no inquérito policial. 

    A adolescente irá responder pelo ato infracional análogo por comunicação falsa de crime. Ela foi encaminhada para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

    Delegada Joyce Coelho
    Delegada Joyce Coelho | Foto: Josemar Antunes

    Ao ser apresentado, William negou a acusação e apontou o pai da adolescente como autor dos estupro. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável e ficará à disposição da Justiça no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Bárbara Mitoso/ TV Em Tempo
     


    Comentários