Fonte: OpenWeather

    Zona Oeste de Manaus


    Vídeo: homem é assassinado na frente dos pais no bairro Vila da Prata

    Família diz que a ação foi durante um roubo, o que caracteriza o crime como latrocínio. Porém, à polícia, moradores próximos ao local do assassinato relataram que a vítima estava marcada para morrer

    A vítima tinha 28 anos | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

    Manaus - O técnico em elétrica e mecânica automotivo Cristiano Silva Reis, de 28 anos, foi morto a tiros, no fim da manhã desta sexta-feira (30), dentro de uma oficina da família, situada na avenida da Compensa, no bairro Vila da Prata, na Zona Oeste de Manaus. Os pais da vítima presenciaram o assassinato. 

    Ao Portal Em Tempo, o irmão da vítima, Adriano Reis Silva, de 29 anos, informou que dois homens, de cara limpa, chegaram na oficina e anunciaram o assalto. Cristiano foi atingido com dois tiros nas costas após um dos suspeitos entender que a vítima iria reagir à ação criminosa. 

    "Os criminosos chegaram e falaram que era um assalto no momento em que estávamos trabalhando na manutenção em um carro de um sargento da Polícia Militar, que é nosso cliente. O meu irmão tentou pegar uma peça para atingir um dos suspeitos, mas ele acabou sendo baleado. Depois disso, os celulares foram levados na ação criminosa", disse o irmão da vítima. 

    Entretanto, os moradores da área informaram para policiais militares da 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que Cristiano era envolvido com o tráfico de drogas e estava marcado para morrer. 

    Os criminosos fugiram a pé por um beco e deixaram o local com auxílio de um carro Agile, de cor cinza. A placa do veículo foi anotada e repassada para a polícia. 

    Uma equipe da perícia criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) esteve no local e confirmou que a vítima foi atingida com quatro tiros, sendo dois nas costas, um na virilha e outro no braço. Foram recolhidas, na cena do crime, cápsulas de munições calibre nove milímetros. 

    O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) vai investigar o assassinato com características de acerto de contas. 

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Waldir Adriano/ TV Em Tempo
     



    Comentários