Fonte: OpenWeather

    Contrabando


    Em Manaus, homens são presos com drogas em balsa vindo de tabatinga

    220 Kg de drogas foram encontradas pelos cães farejadores da CIPCães da polícia militar

    Foram encontrados 200 kg de cocaína e 19 kg de droga maconha tipo "skunk"
    Foram encontrados 200 kg de cocaína e 19 kg de droga maconha tipo "skunk" | Foto: Reprodução

    Manaus – Dois homens foram presos na noite desta sexta-feira (30) acusados de transportar drogas para Manaus. O flagrante aconteceu no porto do cimento, localizado no bairro Colonial Oliveira Machado, zona Leste. Os suspeitos são Willdemberg Ramos, de 28 anos e Alberto Guerra, de 54 anos, eles transportavam botijões de gás e alimentos para não levantar suspeita do crime.

    Conforme informações do delegado Rafael Allemand, titular da 5ª Seccional Centro- Sul, contou que equipe recebeu denúncias que uma balsa chegaria em Manaus transportando entorpecentes.

    “A droga estava recôndita atrás dos botijões de gás e desconfiávamos que estivesse dentro da câmara frigorífica em uma parede falsa. Então trouxemos os cães farejadores, que encontraram as drogas. Nós cerramos o piso e encontramos 200 kg de cocaína e 19 kg de droga maconha tipo "skunk", disse o delegado.

    As drogas estavam entocadas no frigorífico por trás dos 4 mil botijões de gás
    As drogas estavam entocadas no frigorífico por trás dos 4 mil botijões de gás | Foto: Reprodução

    Os suspeitos nos disseram aos policiais que não sabiam que a droga estava a bordo, pois o serviço que realizavam era apenas para trazer a balsa. Mas Alberto, que é natural de Tabatinga, já tem passagem por tráfico de drogas em 2011.

    O delgado Raul Neto, titular do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), também atuou em conjunto na operação, contou que a área naquela área da zona sul, a polícia realiza investigações intensas para combater o tráfico no local.

    “Os suspeitos dessa ocorrência alegam que não sabiam da carga, mas eles saíram de Manaus para Tabatinga, voltaram novamente, e não sabiam, é difícil de acreditar, pois eles cuidam da embarcação, precisam averiguar tudo. Então sobre essas suspeitas, nós continuaremos investigando para constatar se isso é verdade, ou provar que eles são culpados”, detalhou o delegado.

    A cadela Jade, farejadora do CIPCães, foi quem encontrou os entorpecentes
    A cadela Jade, farejadora do CIPCães, foi quem encontrou os entorpecentes | Foto: Reprodução

    O Tenente Afonso Junior da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães) da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) contou que a ajuda dos cães Taison e Jade, na operação para localizar os narcóticos, o resultado teve mais êxito.

    “Pelo fato de ter 4 mil botijas de gás, a ação foi bem mais complicada e delicada, mas com muita dedicação dos nossos cães, conseguimos identificar os entorpecentes. O Taison ajudou bastante, mas foi a cadela Jade foi quem encontrou as drogas”, disse o Tenente.

    Outros dois suspeitos que não estavam na balsa, mas que estão envolvidos no crime, também foram detidos. Mas apenas Willdemberg e Alberto foram flagrados por tráfico de drogas e serão encaminhados para audiência de custódia. 

    Comentários