Fonte: OpenWeather

    Dívida


    Vídeo:agricultor foi morto por não pagar dívida de R$ 50, diz delegado

    Um dos autores do crime, conhecido como "Bola, se entregou à polícia. O outro continua foragido

    André se entregou à polícia | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - Uma dívida de R$ 50. Esse foi o motivo do assassinado do agricultor Alcimar da Silva Monteiro, de 56 anos. O crime aconteceu no dia 1° de setembro deste ano, por volta das 19h, no ramal Água Branca 2, no quilômetro 35 da rodovia estadual AM-010.

    Um dos criminosos, identificado como André da Silva Oliveira, de 35 anos, conhecido como "Bola", se entregou à polícia acompanhado de um advogado na terça-feira (10). Ele foi apresentado nesta quarta-feira (11) na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). 

    André e o comparsa, Marcos Gabriel das Chagas, de 19 anos, conhecido como "Neguinho", que está sendo procurado pela polícia, matam a vítima com golpes de punhal.

    Os criminosos mataram o agricultor com golpes de punhal
    Os criminosos mataram o agricultor com golpes de punhal | Foto: Josemar Antunes

    Antes de se apresentar à sede da DEHS, a equipe de investigação recebeu denúncias anônimas que André estava na casa dele, na comunidade União da Vitória, no bairro Tarumã, na Zona Oeste da capital. 

    O mandado de prisão em nome de André foi expedido no dia 9 deste mês pela juíza Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro, do Plantão Criminal. 

    Motivo da morte

    De acordo com o delegado Paulo Martins, titular da DEHS, A dupla matou o agricultor devido a dívidas no valor de R$ 50.

    "Os autores foram até um estabelecimento comercial onde a vítima estava para cobrar R$ 50 referente a serviços de capinagem em um terreno. Como a vítima disse que não tinha o dinheiro e que iria pagar quando recebesse, André e Marcos Gabriel se aborreceram. André que estava armado de um punhal discutiu com Alcimar e, em seguida, desferiu vários golpes na vítima, que morreu na hora", explicou o delegado Paulo Martins. 

    Delegado Paulo Martins, titular da DEHS
    Delegado Paulo Martins, titular da DEHS | Foto: Josemar Antunes

    Durante a coletiva de imprensa, André preferiu não comentar sobre o caso. Ele foi indiciado por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis, André será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8 da rodovia federal BR-174.

    Família 

    A filha da vítima, Sarah Marques Monteiro, de 23 anos, disse ao Portal EM TEMPO que o pai não tinha inimigos e morava na comunidade rural há cinco anos. 

    "O meu pai não tinha inimigos e também não estava devendo ninguém. Ele apenas intermediou os serviços de capinação no terreno de uma mulher, que ficou devendo esse valor aos assassinos do meu pai", desabafou.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Bárbara Mitoso/ TV Em Tempo
     


    Comentários