Fonte: OpenWeather

    Chacina em Manaus


    Vídeo: cinco homens são executados por membros do CV em Manaus

    A polícia informou que a chacina está relacionada a briga entres as facções criminosas FDN e Comando Vermelho

    A DEHS investiga o crime | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - Cinco homens foram mortos a tiros e outros dois ficaram feridos em uma chacina ocorrida na noite de domingo (15), na comunidade Parque São Pedro, no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus. 

    De acordo com a polícia, os criminosos chegaram encapuzados em dois carros e desceram atirando contra sete pessoas, que estavam na frente de uma casa, na rua Elisa Lispector.

    Durante a ação criminosa, Mário Jorge da Cunha Ramos, de 44 anos, José Augusto Brazão Barros, de 19 anos, Wendew Santos de Santos, de 18 anos, e Jailson Gouveia Almeida, de 38 anos, morreram no local. Afrânio da Silva Samir, de 31 anos, foi alvejado com três tiros no tórax e morreu no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Rinaldi Abdez Aziz, na Zona Norte da capital. 

    Outras duas pessoas que estavam no local também foram alvo dos disparos da quadrilha. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e socorreu as vítimas.

    Maxwell Rodrigues Ramos, de 22 anos, monitorado por tornozeleira eletrônica, com passagem por tráfico de drogas, foi levado com um tiro na perna e outro no tórax para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul. 

    Já Fabrício da Silva Almeida, de 20 anos, primo de Maxwell, foi atingido com três tiros no braço esquerdo e um na coxa. Ele deu entrada no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Platão Araújo, na Zona Leste. Os dois sobreviventes seguem internados e estáveis. 

    Os homens estavam na frente de uma casa
    Os homens estavam na frente de uma casa | Foto: Divulgação

    Conforme levantamentos da polícia, o ataque foi promovido por membros da facção criminosa Comando Vermelho (CV) contra integrantes da Família do Norte (FDN). Das sete pessoas baleadas, quatro não tinham antecedentes criminais. 

    Entre os alvos, a Polícia Civil identificou que Jânio da Silva Samir tinha passagens por roubo e tráfico de drogas. Ele estava com dois mandados em aberto no processo criminal e civil, este último por pensão alimentícia. 

    Até o momento ninguém foi preso. Uma das suspeitas da polícia é que as mortes tenham um elo com a disputa pelo domínio do tráfico de drogas na região.

    "Os moradores da área não deram muitas informações por medo de represálias. Mas tudo indica que o local do crime foi uma briga entre membros de facções criminosas rivais que lutam pelo poder do tráfico de drogas. Vamos aguardar a recuperação dos sobreviventes para que possamos chegar aos autores", disse o delegado Luiz Rocha, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Os corpos foram removidos ao Instituto Médico Legal (IML). A chacina será investigada pela DEHS.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Waldir Adriano/ TV Em Tempo
     


    Comentários