Fonte: OpenWeather

    Homicídio em Manaus


    Vídeo: dona de casa pode ter sido morta por denunciar tráfico

    Mulher estava na varanda do imóvel com o filho e o genro, quando um homem chegou e atirou três vezes contra a vítima

    Filho acredita que a mãe foi morta por engano | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - A dona de casa Deuzimar Cardoso da Silva, de 43 anos, foi assassinada a tiros na manhã desta segunda-feira (16), dentro da casa onde morava, na rua Calopsita, comunidade Rio Piorini, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus. 

    De acordo com o tenente Lacerda, da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o crime ocorreu por volta das 10h. Deuzimar estava na varanda do imóvel com o filho e o genro, quando um homem chegou e atirou três vezes contra a vítima. 

    "Deuzimar estava acompanhando o filho e o genro consertarem a cerca da varanda, quando um homem, de cara limpa atirou", explicou o tenente Lacerda. 

    Ao Portal EM TEMPO, Angles Cardoso da Silva, de 29 anos, acredita que a mãe foi morta por engano e culpada por algo que não fez. 

    "Foi tudo muito rápido. O homem chegou, sacou uma arma de fogo, e sem dizer nada, efetuou os tiros. Eu e meu cunhado corremos e ficamos escondidos na casa de uma vizinha. Na ocasião, o criminoso ainda passou por nós em fuga. Minutos depois, eu voltei para casa e encontrei a minha mãe sem vida. Há rumores que a minha mãe estava denunciando os traficantes de drogas, mas isso não é verdade. Ela foi confundida", declarou Angles Cardoso, o filho da vítima. 

    A DEHS afirma que há três linhas de investigação que motivaram o assassinato de Deuzimar
    A DEHS afirma que há três linhas de investigação que motivaram o assassinato de Deuzimar | Foto: Josemar Antunes

    A perícia criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) confirmou que Deuzimar foi atingida com quatro tiros, sendo dois nas costas e dois no braço direito. 

    Conforme informações da equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), há três linhas de investigação que motivaram o assassinato de Deuzimar. Uma delas seria porque a vítima denunciava o tráfico de drogas na área. Outras duas hipóteses são mantidas em sigilo. 

    O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pela DEHS.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Débora Martins/ TV Em Tempo
     


    Comentários