Fonte: OpenWeather

    Acerto de Contas


    'Costelinha' foi prensado por criminosos e executado na Cidade Nova

    No local do crime, postes de iluminação pública foram pichados com a sigla FDN, da facção criminosa Família do Norte

    Os criminosos fugiram sem serem identificados | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - O empresário do ramo de marcenaria, Gelson de Oliveira Costa, de 36 anos, conhecido como "Costelinha", foi morto a tiros na madrugada deste domingo (22), na rua Amazonas Manoel Botelho esquina com a rua Colombo Ladislau, comunidade Riacho Doce 2, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus. 

    Ao Portal EM TEMPO, moradores da área relataram que o crime ocorreu por volta de 1h. Gelson foi surpreendido por criminosos em de uma picape, modelo Montana, de cor preta. Na ocasião, a vítima foi prensada contra o muro de uma casa e atingida com dois tiros, sendo um no rosto e outro no tórax. 

    "Os criminosos não desceram do veículo. Eles prensaram Gelson no muro e, em seguida, um deles efetuou sete disparos, dos quais dois acertaram a vítima. Os assassinos fugiram sem serem identificados. Gelson era usuário de drogas, mas era trabalhador", relatou um morador, que preferiu não se identificar.

    Poste pichado com a sigla da FDN
    Poste pichado com a sigla da FDN | Foto: Josemar Antunes

    Após o crime, os moradores acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas por conta da demora, Gelson foi socorrido e levado pela irmã ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) e Policlínica Dr. Danilo Corrêa, onde morreu dez minutos após dar entrada. 

    O corpo da vítima foi removido ao Instituto Médico Legal (IML), para exames de necropsia. O velório aconteceu na manhã deste domingo (22) na Funerária Cristo Rei, na rua Vasco da Gama, na mesma comunidade onde aconteceu o assassinato. 

    A equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) vai investigar o caso como um possível acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas. 

    No local do crime, postes de iluminação pública foram pichados com a sigla FDN, da facção criminosa Família do Norte.

    Comentários