Fonte: OpenWeather

    Reviravolta


    Menina tida como morta em invasão diz em vídeo que é tudo mentira

    A menina e o padrasto desapareceram na última quinta-feira (19), após uma falsa acusação de estupro e a suspeita era que eles tinham sido mortos por traficantes da área

    | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - O caso da enteada e padrasto que teriam sido mortos e enterrados, durante um "Tribunal do Crime", na invasão Monte Horebe, no Viver Melhor 2, na Zona Norte de Manaus, ganhou uma reviravolta. Na noite desta terça-feira (24), o Em Tempo obteve acesso a dois vídeos, cada um com 30 segundo de duração, onde a menina relata que ela e o homem estão vivos. A criança, de 11 anos, ainda faz acusações contra a própria mãe. Veja o vídeo no final da matéria. 

    Nos registros a menina se apresenta e fala que toda a repercussão divulgada na mídia é mentira. Também conta que era abusada por um irmão e a mãe nunca tomou providências. 

    "Quando eu tinha sete anos meu irmão me estuprou, fui contar para minha mãe e ela não acreditou. Quero ficar um pouco longe da minha família, porque minha mãe me batia", diz a criança em um dos vídeos. 

    "A família dele pensa que ele está morto, mas não está. Eu vi ele saindo do Monte Horebe. Minha mãe está mentido e está escondendo ele", relata a garota.  

    Famílias 

    A reportagem procurou a mãe da criança, mas a mulher evitou comentar o caso. Por telefone a responsável da menor demonstrou frieza nas palavras e disse que desconhecer o conteúdo dos vídeos. 

    Já a dona de casa Nilce Souza, de 52 anos , mãe de Leilson de Souza Marinho, 35, padastro da criança, que continua desaparecido, contou que teve acesso aos vídeos, porém ela não tem esperança de encontrar o filho vivo.

     "Meu coração de mãe diz que ele está morto. Se ele estivesse por aí jamais me deixaria preocupada. Estou aflita e passando por muitos problemas.  Meu clamor é que quem souber do paradeiro do corpo do meu filho informe à polícia. Já entreguei tudo nas mãos de Deus e Dele virá a Justiça", lamentou a mãe da vítima.   

    Vídeos 

    O Em Tempo procurou um policial que acompanha o caso e ele confirmou a veracidade dos vídeos. A suspeita é que a gravação tenha sido realizada na segunda-feira (23) e a menina foi orientada pelos criminosos, que estão incomodados com as buscas feitas pela polícia na invasão. 

    A criança mandou o vídeo para familiares e o material na integra já está em posse da Polícia Civil.  

    "Agora muda a versão do caso. A menina está entregue à criminalidade, ela se revoltou contra a família. Ela fez isso a mando dos traficantes para que a polícia evite entrar na comunidade. Apesar dela estar viva, a suspeita é que esse grupo criminoso matou o homem", disse a fonte policial. 

    O caso

    A menina teria acusado o padrasto de estupro. Ela contou essa versão para traficantes da área e os criminosos foram na casa dele e o levaram à força. Depois do assassinar o homem, os criminosos descobriram que a garota estava mentindo. Com raiva, eles a pegaram e a mataram também.

    Os dois supostos corpos estavam sendo procurados há cinco dias e a  Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães) auxiliava as ações de buscas. 

    Veja o vídeo: 

    A menina acusa a mãe de esconder a verdade | Autor: Reprodução
     
    Comentários