Fonte: OpenWeather

    Santa Isabel do Rio Negro


    Preso por furtar Câmara em Santa Isabel do Rio Negro

    De acordo com a polícia, ele teria furtado um notebook, no último fim de semana, na Câmara Municipal de Vereadores do município

    Suspeito Kildere Araújo Alipio, vulgo "Macaco"
    Suspeito Kildere Araújo Alipio, vulgo "Macaco" | Foto: Divulgação

    Manaus - As policias civil e militar do município de Santa Isabel do Rio Negro (720 quilômetros de Manaus), prenderam na segunda feira (14), Kildere Araújo Alípio, vulgo "Macaco" por acusação é acusação de furto qualificado.

    De acordo com a polícia, ele teria furtado um notebook, no último fim de semana, na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Isabel do Rio Negro. 

    Segundo o delegado Aldiney de Brito do 76º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a polícia chegou até o acusado após denúncia anônima e durante o interrogatório ele confessou o crime e ainda admitiu que era o autor de outros furtos de aparelhos celulares que já estavam em posse de um receptador. 

    O delegado Aldiney de Brito explica que quem compra produtos com preço abaixo do valor de mercado e sem nota fiscal corre o risco de estar adquirindo produtos de procedência ilícita e cometendo crime de receptação. 

    Objetos furtados pelo infrator
    Objetos furtados pelo infrator | Foto: Divulgação

    "É preciso esclarecer que as pessoas não devem comprar produtos de origem duvidosa, principalmente de pessoas que já possuem históricos criminosos, sob risco de incorrerem nas penas previstas em lei, pois o artigo 180 do Código Penal preconiza: Quem Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa", disse o delegado.

    O delegado disse ainda que pessoa que estiver em posse de celulares e também do notebook  será autuada por receptação e irá responder perante a Polícia e a Justiça, a princípio em liberdade por ter incorrido na modalidade culposa da receptação. "Não  revelar a identidade  porque as investigações irão avançar, nossa equipe tem se esforçado pra dar respostas à sociedade local,  solicitando ao poder judiciário que essas prisões em flagrante sejam convertidas em preventiva, como garantia da ordem pública." disse Aldiney. 

    O acusado, de 18 anos que já possui diversas passagens pela delegacia como menor infrator, está preso na delegacia do 76 DIP, que funciona como unidade prisional do município, à disposição da Justiça.

    *Com informações da assessoria

    Comentários