Fonte: OpenWeather

    Buscas


    Corpo é encontrado enterrado em cova no Monte Horebe

    A polícia ainda procura por outros dois corpos, que estariam enterrados dentro da invasão

    O corpo foi encontrado pela equipe do CIPCães | Foto: Izaías Godinho

    Manaus - Um corpo foi encontrado enterrado em uma cova dentro da invasão Monte Horebe, na Zona Norte de Manaus, na tarde desta segunda-feira (21). 

    As buscas começaram após a equipe da Companhia Independente de Policiamento com cães (CIPCães) receber uma denúncia anônima, por volta das 13h.

    "O corpo está enterrado a quase 2 metros de profundidade. Ainda não conseguimos identificar o sexo, pois está coberto por água", informou um policial do CIPCães.

    O corpo está dentro de um buraco com 2 metros de profundidade
    O corpo está dentro de um buraco com 2 metros de profundidade | Foto: Izaías Godinho

    De acordo com policiais da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que também estão no local, o corpo não está em estado de decomposição. Há suspeitas que outros dois corpos podem estar enterrados na localidade. 

    "A cadela Fiona nos ajudou a localizar o corpo. Ela apontou para um lado, escavamos e encontramos. Possivelmente outros dois corpos estão no local. As buscas vão continuar”, relatou um PM.

    O Corpo de Bombeiros foi acionado para ajudar na remoção do cadáver. A equipe do Instituto Médico Legal (IML) está indo para o local.

    Durante a madrugada, dois homens foram assassinados na invasão. Jhon Keven Ferreira Alves, de 20 anos, foi morto com vários tiros de pistola e fuzil, na madrugada desta segunda-feira (21), por integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV). 

    Já Alessandro Tiago de Jesus dos Santos, de 23 anos, conhecido como "Loirinho", foi assassinado com quatro tiros no rosto.

    Também durante a madrugada, Wendel Santana da Silva, de 20 anos, foi executado com nove tiros de fuzil, em frente ao apartamento que morava, localizado na rua Jamandi, no conjunto residencial Viver Melhor 2, bairro Lago Azul.

    A polícia acredita que os crimes estão relacionados. Em todos os assassinatos, os criminosos estavam usando pistolas e fuzil. O motivo das mortes seria a briga entre as facções rivais Família do Norte (FDN) e Comando Vermelho (CV).


    Comentários