Fonte: OpenWeather

    Crime


    Homem morto com 10 tiros foi executado por engano, dizem amigos

    O alvo, segundo os amigos, na verdade era outro homem , que estava no local momentos antes do crime e tem as mesmas características

    O crime ocorreu no bairro Dom Pedro na Zona Centro-Oeste
    O crime ocorreu no bairro Dom Pedro na Zona Centro-Oeste | Foto: Divulgação

    Manaus - Após ter sido supostamente confundido com outro alvo, Raymundo Rayson Carvalho Peixoto, de 29 anos, foi morto com 10 tiros, por volta de 21h, na rua Manuel Borba Gato, bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da capital amazonense. Amigos afirmam que Raymundo foi morto por engano.

    Dois suspeitos chegaram em um carro de cor prata, de modelo e placa não identificados, e, ao avistarem a vítima, efetuaram os disparos e depois fugiram.

    Após o fato, populares acionaram a polícia e quatro viaturas da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) realizaram buscas pela área, mas nenhum dos suspeitos foi encontrado.

    Raymundo foi morto com 10 tiros
    Raymundo foi morto com 10 tiros | Foto: Divulgação

     “A gente só ouviu os tiros, pensávamos até que eram fogos de artificio, mas quando corremos para ver vimos muitas pessoas em volta do rapaz. Um casal viu tudo e falou que dois homens chegaram e encurralaram ele e os amigos no muro. Esse casal falou que antes de atirar, os assassinos ainda conversaram com a vítima, que levantou as mãos em forma de rendição, mesmo assim um deles puxou a arma e efetuou os disparos. Depois fugiram correndo”, relatou uma testemunha, que preferiu não se identificar, por questões de segurança.

    Ainda conforme a testemunha, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local, mas o homem já estava morrido. Em seguida, profissionais do Instituto de Criminalística (IC) analisaram a cena do crime e capturaram imagens da vítima, para ajudar nas investigações.

    Raymundo pode ter sido confundido com outro alvo
    Raymundo pode ter sido confundido com outro alvo | Foto: Divulgação

    Amigos da vítima relataram à reportagem que Raymundo era um bom homem, trabalhava em uma sapataria e, no momento do crime, estava praticando exercícios na praça como era de costume. 

    Conforme os relatos dos amigos, o alvo na verdade era outro homem, que estava no local momentos antes ao ocorrido e tinha as mesmas características físicas de Raymundo Rayson.

    O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Comentários