Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    Vizinho estupra, mata e esconde corpo de menina embaixo de cama no AM

    O crime bárbaro chocou os moradores do município no Amazonas

    A vítima tinha apenas 11 anos de idade | Foto: Divulgação

    Manaus - Diferente do que foi publicado pela manhã desta sexta-feira (17), que o padrasto tinha estuprado e matado a enteada de apenas 10 aos, a Polícia Civil corrigiu a informação e afirmou que o homem era vizinho da criança. O crime aconteceu na tarde de quinta-feira (16), na rua Oito, do bairro Belarmino Lins, localizado no município de Fonte Boa (677 quilômetros distante de Manaus).

    O vizinho, que trabalhava como vendedor, estuprou e depois asfixiou a enteada. Após isso, o suspeito escondeu o corpo da vítima debaixo da própria cama. Segundo a esposa, que não quis se identificar, o marido teria pedido ajuda dela para enterrar o corpo.

    Conforme informações de moradores, o homem morava próximo à casa da menina. Ela havia desaparecido e familiares sentiram falta da jovem na hora do almoço, e por terem uma família grande não se preocuparam achando que ela estivesse na casa de um dos irmãos. Logo após o almoço, procuraram Elcliane, mas não conseguiram encontrá-la

    Testemunhas disseram que o suspeito ainda foi visto vendendo lanche pelas ruas da cidade e que depois ainda foi jogar futebol em um campo do bairro.

    O corpo foi encontrado debaixo da cama da vítima
    O corpo foi encontrado debaixo da cama da vítima | Foto: Divulgação

    De acordo com o investigador Mário Alves, gestor da 55ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Fonte de Boa, a vítima que tinha 10 anos, costumava ir à casa do suspeito ajudá-lo a fazer bolos e biscoitos para vender na cidade.

    No dia do fato, segundo a polícia, Ronald levou a menina para o quarto e ofereceu R$ 40 para que ela mantivesse relação sexual com ele. Entretanto, ela não aceitou e tentou fugir, mas ele a pegou pelo braço e a estuprou.

    Segundo Alves, após o ato, Ronald aplicou um golpe chamado “mata-leão” na criança, que ficou desfalecida, então ele pegou uma corda e a asfixiou novamente. A menina não resistiu e morreu. 

    Ronald deixou o corpo da vítima em baixo da cama. Por volta das 19h, a esposa do suspeito entrou no quarto e encontrou o corpo. Ainda segundo o gestor da 55ª DIP, a mulher sofreu ameaças do companheiro, porém, contou para os familiares da menina, que acionaram a Polícia Militar.

    O suspeito teria confessado o crime com a esposa e em seguida fugido
    O suspeito teria confessado o crime com a esposa e em seguida fugido | Foto: Divulgação

    Na ocasião, o homem fugiu, porém, por volta das 21h30, foi encontrado pelos policiais militares em uma área.

    Ronald foi levado para a unidade policial. Durante os procedimentos, foi constato que tinha um mandado de prisão, em aberto, em nome do suspeito, expedido no dia 22 de agosto de 2019, também por estupro de vulnerável, que ocorreu em 2017. 

    Ele ficará preso na carceragem da delegacia até ser transferido para a capital, onde irá ficar à disposição da Justiça. O crime deixou os moradores da cidade revoltados.

    *Colaborou Jackson Salvaterra, repórter TV EM TEMPO

    Matéria atualizada, às 13h30, para correção de informação*

    Comentários