Fonte: OpenWeather

    ATÉ COCAÍNA NEGRA


    Operação apreende R$ 13,6 milhões em drogas do crime organizado do AM

    Ação policial, coordenada pelo Denarc, resultou na apreensão de 630 quilos de drogas, dentre elas a cocaína negra, mais cara que a branca

    630 kg de drogas apreendidas durante a operação
    630 kg de drogas apreendidas durante a operação | Foto: Bianca Ribeiro

    Manaus - Operação policial retirou das mãos de organizações criminosas do Amazonas, aproximadamente, 630 quilos de drogas avaliadas de R$ 13,6 milhões. Coordenada pelo Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), a operação realizada na tarde de quinta-feria (9), no rio Solimões, nas proximidades de Manacapuru, prendeu e cinco pessoas que estavam na embarcação com as drogas. 

    Os presos foram identificados como Alcy Fernandes Marciel, 48, João Salvador Duarte, 49, Neimar Souza da Rocha, 48, Raimundo da Silva Nascimento, 24, e Walisson Araújo Correia, 37.

    O delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc explicou que as investigações iniciaram há dois meses. “Ontem (9), recebemos a informação de que essa embarcação estava descendo o rio Solimões e montamos o cerco. Essa embarcação levou muito tempo para ser preparada e estava vindo de São Paulo de Olivença”, explicou. 

    Segundo a autoridade, as drogas estavam escondidas em vários fundos falsos da embarcação. Ao todo foram apreendidos 590 quilos entre maconha do tipo skunk e pasta base de cocaína, além de 40 quilos de cocaína negra, avaliada em US$ 30 mil o quilo. 

    “A presença da cocaína negra nos surpreendeu, pois ela nunca tinha sido apreendida anteriormente aqui no Amazonas. Essa cocaína dificulta o faro de cães farejadores. Essa droga tem um valor muito maior que a pasta base de cocaína", ressaltou.

    A ação contou com apoio da Receita Federal, Companhia de Operações Especiais (COE) e Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera).

    Abordagem

    O delegado Juan Valério, diretor do Grupo Fera destacou que abordagens em meio ao rio Solimões possuem alto risco, mas as equipes ficaram escondidas em áreas de selva, antes de efetuar a abordagem por volta das 17h. 

    "Essa carga é muito valiosa para o crime organizado. A população tem ajudado muito o trabalho da polícia efetuando as denúncias anônimas por meio do 181. Continuamos trabalhando para inibir a criminalidade. Todo esse material poderia ser triplicado em volume e em valores, pois são misturados com outras substâncias para ser distribuídas nas ruas. É um duro golpe dado pela polícia no crime organizado", destacou o delegado.

    Os suspeitos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação criminosa e o material foi apresentado na base do Denarc, no prédio da Delegacia Geral, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus.

    Acompanhe a reportagem durante a apresentação do balanço da operação:

    Comentários