Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    IML remove corpo de bebê jogado pela mãe em telhado de casa em Manaus

    Investigações apontaram que Adriana sabia da gravidez e tomou remédios para tentar abortar a bebê, fato que precipitou o nascimento dela

     

    A Susam informou que a criança faleceu após um agravamento no quadro clínico
    A Susam informou que a criança faleceu após um agravamento no quadro clínico | Foto: Divulgação

    Manaus - Equipes do Instituto Médico Legal (IML), estiveram na tarde desta segunda-feira (1°), por volta das 17h30, para fazer a remoção do corpo de uma bebê recém-nascida que morreu na Maternidade do bairro Alvorada, na Zona Centro-Oeste de Manaus, seis dias após ter sido jogada pela própria mãe no telhado de uma casa naquele mesmo bairro. 

    O boletim médico sobre a causa da morte da recém-nascida não foi divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam). Em nota, o órgão informou que a criança faleceu após um agravamento no quadro clínico.

    A mãe da criança Adriana Lima da Cunha, de 23 anos, permanece presa no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde responde por tentativa de aborto e agora deve responder pelo homicídio da própria filha. 

    Conforme a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), em depoimento a mãe contou que jogou a recém-nascida porque não sabia que estava grávida e ficou assustada ao dar à luz sozinha. 

    As investigações apontaram que Adriana sabia da gravidez e tomou remédios para tentar abortar a criança, fato que precipitou o nascimento dela. 

    O Inquérito Policial (IP) deve ser concluído e remetido à Justiça.

    Comentários